Todos de olho na votação do orçamento

A votação da Lei Orçamentária Anual (LOA) de Mossoró para 2021 poderá acontecer no próximo dia 2 de dezembro. A matéria deveria ter sido votada quarta-feira passada, 18/11, mas não aconteceu. Votada anualmente, a LOA estima receitas e fixa despesas da Prefeitura. Por lei, os chefes de Executivo apresentam 4 propostas, sendo uma para cada ano, sendo que o primeiro ano de gestão trabalha com a proposta aprovada na gestão anterior. Quando os prefeitos e governadores não conseguem se reeleger, quem vai administrar no ano seguinte colocará em prática uma proposta que não foi sua gestão que elaborou. Por isso, duas questões são fundamentais nesse momento: primeiro que a transição seja a mais republicana possível. Isso significa que a gestão que está se encerrando deve repassar com transparência, agilidade e eficiência todos os dados contábeis da prefeitura. Além disso, a LOA aprovada não deve trazer nenhuma pegadinha. Uma proposta mal colocada na peça poderá comprometer um ano de administração. Dessa forma, a todos cabe muita responsabilidade nesse momento. À gestão da prefeita Rosalba Ciarlini para que aja com muita seriedade, compromisso e honestidade possível. Por todo o histórico político da atual prefeita, não se pode esperar outra coisa. À equipe, e ao prefeito eleito Allyson Bezerra, verificar de perto todo o trâmite, tomando conhecimento de forma detalhada e antecipada de toda a proposta. À população acompanhar de forma atenta ao desenrolar de todos os acontecimentos. Não está em jogo apenas a despedida honrosa de Rosalba ou um bom ano de administração de Allyson mas, e também, o futuro de todos os mossoroenses.

EQUIPE DE TRANSIÇÃO

O prefeito eleito Allyson Bezerra (Solidariedade) já anunciou 3 nomes da sua equipe de transição: Kadson Eduardo (seu chefe de gabinete na AL), professor Franklin Filgueira e advogado Raul Santos. Considero 3 acertos. Kadson não conheço, mas acredito ter competência e a confiança de Allyson. Já Franklin e Raul conheço a história, o perfil e a competência. Deverão estar na futura equipe de auxiliares. Com isso, Mossoró tem muito a ganhar.

NOME FORA

Dificilmente o ex-vereador Genivan Vale (SDD) estará no time de auxiliares de Allyson Bezerra no comando da prefeitura de Mossoró. O motivo: Genivan não tem se mostrado entusiasmado a assumir um cargo público agora. Pode até voltar atrás e aceitar um provável e futuro convite de Allyson, mas dificilmente o fará. Esse é o cenário de momento.

DIA PRA ESQUECER

O noticiário desta sexta-feira, 20/11, teve como grandes destaques crimes, tragédias e covid. Não é culpa da mídia. É culpa da desumanização que tomou conta de nós. E de nós que nos deixamos desumanizar-se.

PRA REFLEXÃO

A busca pelo furo jornalístico, no atual momento do jornalismo – cada vez mais digital e ainda mais urgente – pode fazer com que nós, jornalistas, em algumas momentos, por diversas razões, não consigamos ouvir o outro lado da história. Quando não há as duas versões, o risco de termos errado aumenta.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...