O LEITE BAIACU DO GOVERNO DO RN

Acabei de completar 58 anos e já conhecia o leite in natura, condensado, em pó mas não sabia da existência do “leite baiacu”. Pois é, segundo o vereador mossoroense Alex Moacir (MDB) ele existe sim e vem sendo distribuído pelo governo do Rio Grande do Norte no programa que atende crianças e idosos. A informação é que o leite, ainda no saco, já começa a inchar e existe a preocupação o que isso poderá provocar se ingerido por crianças e idosos.

Como se sabe o peixe baiacu, quando se sente ameaçado, ele incha rapidamente, por isso estão chamando o produto do Programa do Leite de “leite baiacu”.

Aproveito para reforçar o alerta as autoridades sanitárias para que suspendam o fornecimento até descobrir o que vem provocando, digamos assim, essa anomalia. Começando inclusive a investigação a partir dos fornecedores, processamento e armazenamento do produto. O baiacu incha para se defender, então façamos agora a defesa dos consumidores contra o leite que vem passando por esse processo. Em primeira vista, nada normal.

RESULTADOS DA VIAGEM DA GOVERNADORA

Quando a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, viajou até a China eu escrevi aqui na coluna Repercutindo esperar resultados concretos para não parecer viagem de turismo. Uma leitora atenta nos cobrou informações sobre possíveis negócios fechados enviando uma postagem do perfil da própria governadora no instagran. No texto é informado que uma empresa chinesa, do ramo do petróleo, pretende se instalar em solo potiguar como fruto positivo dos contatos mantidos pela professora Fátima Bezerra na “China Vermelha”, como era conhecida no período da Guerra Fria.

De acordo com a informação, a maior empresa privada de petróleo da China está pleiteando se instalar no Rio Grande do Norte. Para encaminhar essa intenção representantes da empresa Kerui Petroleum foram recebidos em audiência na quarta-feira, 18, na sede do governo em Natal pela própria governadora. A chefe do executivo do RN agradeceu a acolhida quando esteve na China, ouviu as propostas e deverá, em breve, anunciar se avançou no sentido de receber esse investimento que, com toda certeza, será muito bem-vindo para fomentar o emprego e a economia do estado. Na torcida pelo sucesso.

O QUE TEME O PRESIDENTE?

Como perguntar não paga imposto de renda, eu pergunto: O que teme o presidente Messias Bolsonaro em querer vetar a proposta de aumento da pena por crimes de injúria, calúnia e difamação pela internet? A proposta é de que essa pena seja triplicada e foi incluída na lei anticrime já com aprovação no Congresso Nacional. Se você usa essa ferramenta de maneira correta e, principalmente, se utilizando da verdade para expor algum tipo de informação, não vejo motivo para temer os rigores da lei.

Na versão do presidente Jair a internet é um território livre e, segundo ele, vai vetar para defender a liberdade de imprensa. Olha aqui autoridade, não vamos confundir liberdade com falta de verdade e respeito. Tudo isso deve existir até mesmo contra nossos maiores adversários, no caso do debate com ideias diferentes. Não havendo tolerância e argumento para se opor aos divergentes, a coisa pode descambar para o fim da relação de adversários e entrar no campo dos inimigos. Aqui o cenário todo muda e não é bom para nenhum dos lados.

TRABALHANDO NO SILÊNCIO DOS BASTIDORES

Não sou muito entendido no assunto da política, mas teimo em fazer minhas observações. E digo que nem só de caciques se faz uma eleição, seja ela qual for o patamar. É normal que as atenções sempre se voltem para as chamadas lideranças consolidadas ou aqueles com habilidade maior para arregimentar forças para enfrentar um período eleitoral com aroma de sucesso. É sempre bom observar aqueles que trabalham no silêncio dos bastidores, pois sempre aparecem surpresas após o abrir das urnas e a soma dos votos.

Bom, isso posto, parabenizo aqui o servidor público Lucilo Lucena Braga Filho que foi oficializado como presidente do Diretório Municipal do partido Democracia Cristã em Mossoró. Dei uma olhada no trabalho que vem sendo realizado e observei uma boa relação de nomes que serão postos para a disputa de uma das 21 cadeiras de vereador em terra da padroeira Santa Luzia. Inclusive com a presença de ex-vereadores. A turma anda empolgada e trabalhando muito.

PROPOSTA DE CANDIDATO ÚNICO PERDE FORÇA

Quando o assunto é sucessão municipal em Mossoró, tudo muda com o passar das horas, assim como foi a quinta-feira, 19, que começou com sol e calor e não demorou muito a cidade foi tomada por uma chuva que inundou diferentes pontos. Pois é, e com a mudança em andamento já podemos dizer que a tal proposta de candidatura única a prefeitura reunindo as oposições, perdeu força. Todos já sabiam nas entrelinhas que ninguém queria abrir mão da cabeça de chapa, prefeito ou prefeita.

Mas, o que era apenas murmúrios se transformou em realidade gritante. Em visita a Mossoró no período da festa de Santa Lucia a governadora Fátima Bezerra aproveitou para lançar o nome da deputada Isolda Dantas como candidata à sucessão da prefeita Rosalba Ciarlini, que também concorrerá. Por sua vez o também deputado Allyson Bezerra trabalha para viabilizar sua candidatura e, mais uma vez, Gutemberg Dias também colocará seu nome para avaliação do eleitor mossoroense. Pronto, como os três candidatos não poderão ocupar a mesmo espaço na mesma chapa, a tendência é seguirem caminhos opostos. E seguem as conversas.

REGULARIZANDO SEUS JOGADORES

Excelente notícia para a torcida e principalmente a sua comissão técnica. A diretoria do Potiguar já deu largada ao processo de regularização dos seus jogadores junto a Federação Norte-rio-grandense de Futebol (FNF) e Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Lembrando inclusive que o prazo para esse trabalho em 2019 já terminou na quarta-feira, 18. A CBF iniciou o recesso de final de ano e agora só retoma suas atividades em janeiro, possivelmente no segundo semestre quando já começam os estaduais.

Mas, até o último dia do prazo ainda de 2019, vários jogadores já tinham sua condição de jogo legalizada, o que passa tranquilidade para a preparação do time que disputará em 2020 o Campeonato Estadual e o Campeonato Brasileiro da Série D. Algo em torno de 18 atletas já estão a disposição com registro. Pontos para o esforço da diretoria do Time Macho.

MENSAGEM

Convém não facilitar com os bons, convém não provocar os puros. Há no ser humano, e ainda nos melhores, uma série de ferocidades adormecidas. O importante é não acordá-las. Nelson Rodrigues.

 

CONTINUANDO ASSIM “JAJÁ” SAI PEDIDO DE PRISÃO

Bens bloqueados pela justiça, denúncia de associação criminosa e peculato são alguns dos crimes que, segundo o Ministério Público Federal, foram cometidos pelo ex-senador José Agripino, o famoso “Jajá”. A denúncia já foi formalizada e agora, como não tem mais o foro privilegiado que mantinha no período em que era senador, terá que responder na primeira instância da Justiça Federal do Rio Grande do Norte.

E deu para perceber que depois de haver perdido a condição de senador e suas proteções, o processo andou mais rápido. Sendo assim não vai demorar muito e “jajá” pode até pintar um pedido de prisão preventiva. Isso no caso de haver alguma atitude que venha atrapalhar as investigações. Aproveito para avisar aos navegantes da naus política para que tomem cuidado, nos tempos atuais cadeia não é mais ambiente apenas dos pobres.

A INVASÃO DO COMERCIO INFORMAL EM TIBAU

Em um piscar de olhos o ambiente de tranquilidade e muito espaço vazio na cidade de Tibau-RN, mudou completamente. Uma verdadeira invasão de trailer, tendas, barracas, novas lojas foram chegando e se instalando fazendo crescer o comércio informal na cidade com dia para começar e data certa para terminar. Isso algo em torno do meio dia da quarta-feira de cinzas após o carnaval. Tem sido assim ao longo dos anos.

Uma observação feita por um morador me chamou atenção. Na visão do nativo a movimentação na cidade do litoral poderá não comportar mais, com sucesso, esse grande número de novos pontos comerciais, em sua maioria bares e lanchonetes. Perguntei o motivo ele me respondeu que o público dos últimos anos não se compora com o de outras épocas quando as ruas se tornavam quase intransitáveis. Realmente, fazendo uma reflexão do movimento do passado para hoje, caiu muito. Mas, como em dezembro de 2019 e janeiro de 2020 tem muita festa de rua, na base do 0800 para o povo, é provável que o público cresça.

PARA QUE SERVE O GINÁSIO PEDRO CIARLINI?

Como amante do esporte e já tendo acompanhado eventos importantes no espaço, não gostaria aqui de batizar como “elefante branco” o Ginásio Poliesportivo Pedro Ciarlini em Mossoró-RN. No entanto não vejo como observar diferente disso, pois faz tempo que ali nada acontece. Eu digo nada em relação a eventos esportivos, pois segundo denúncias do vereador Raério Cabeção (sem partido) o local serve hoje apenas para garantir empregos para algumas pessoas da cota política da prefeita Rosalba Ciarlini.

O vereador inclusive em pronunciamento na Câmara Municipal citou alguns valores que seriam dos salários pagos. Olha, o negócio é bom mesmo. Existe até um secretário de esportes, no entanto o ocupante da pasta nada pode fazer se não existem recursos e muito menos uma política de governo voltada para o setor. Torço para que a situação se reverta e o ginásio possa cumprir sua verdadeira missão que é sediar eventos esportivos e não cabide de emprego, como faz entender as denúncias do nobre edil.

O JOGO DO BICHO

Fechando nossa conversa, sempre lembrando, apontamos aqui algo do nosso ordenamento jurídico. A nota da vez é o jogo do bicho e as leis de contravenções penais. Embora seja crime, é comum a sua prática nas ruas das cidades pelo Brasil sem muita intervenção das autoridades imbuídas em fazer valer o ordenamento. Hoje o jogo do bicho representa na verdade o único meio do sustento de milhares de famílias, talvez esse apelo social justifique esse quadro, como dizem por ai, “fazendo vistas grossas”.

Mas, só para fazer saber, o Decreto Lei 3.688 de 03 de Outubro de 1941 em seu artigo 58 diz: “Explorar ou realizar a loteria denominada jogo do bicho, ou praticar qualquer ato relativo à sua realização ou exploração: Pena – prisão simples de quatro meses a um ano, e multa”. Por esse motivo também é difícil caracterizar a sua relação de trabalho. Decisões tem negado esse pedido.

 

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...