AS CHEIAS DO RIO MOSSORÓ

O transbordamento das águas do leito natural do rio, à altura da área urbana de Mossoró, era um transtorno afetando principalmente o centro e os bairros Pereiros, Paredões e Barrocas que tinham casas e estabelecimentos comerciais invadidos pela enxurrada. A Pça. Rodolpho Fernandes e o atual local da Cobal pareciam grandes lagos. Por outro lado, era…
Leia mais...

CARROS DE PRAÇA

Denominação anterior para taxi e, mais recentemente, carro de aplicativo, a expressão “carro de praça” ou “carro de aluguel” identificou por muito tempo esse importante serviço na vida das cidades, o transporte particular de quem não possui, não pode ou não quer usar em algum momento o carro próprio. Tempo de poucos automóveis nas ruas,…
Leia mais...

O BURACO DO TATU

Foi provavelmente em 1960 (um ano a mais ou a menos) que o cidadão Antonio Mota, aproveitando um terreno vazio de construções, na Av. Alberto Maranhão e comunicando-se com a Av. Rio Branco, próximo à Estação Ferroviária, levanta ali, à sombra de uma árvore alta, um barraco de madeira onde implantaria um pequeno comércio informal que de tão pequeno…
Leia mais...

ANTIGAS PADARIAS DE MOSSORÓ

Não por acaso, antigas padarias de Mossoró permanecem na memória afetiva dos que as conheceram. Lembremos daquelas existentes nas décadas de 1950 a 1970, nominando todas as da região central e algumas de bairros. Dessa lista, só uma ou outra chegou aos dias atuais. Das padarias do centro, três estavam no trecho entre as praças Rodolpho Fernandes…
Leia mais...

ANTIGAS PADARIAS DE MOSSORÓ

O pão é a referência mais antiga de alimento na face da terra. Representa todos os demais, simboliza o sustento da vida. Na Bíblia Sagrada é citado desde o Antigo Testamento e no Novo Testamento está presente nos momentos mais significativos para a fé cristã. No cenário de uma cidade de qualquer tamanho, poucos equipamentos são tão fundamentais…
Leia mais...

OUTROS ASPECTOS RELATIVOS À PRIMEIRA TV EM MOSSORÓ

Há, a nosso ver, três observações relativas à primeira TV que chega em Mossoró que, entre outras, poderiam ser feitas a propósito de um retrato 3 x 4 do momento em que isso acontece. Elas se relacionam ao veículo em si e aos impactos nos hábitos e costumes da cidade. No primeiro caso, referimo-nos às dificuldades decorrentes do aprender com a…
Leia mais...

A PRIMEIRA TV QUE VIMOS AQUI

A TV Ceará, Canal 2, de Fortaleza, pertencia à Rede Tupi (a emissora do índio) que se expandira pelo Brasil na esteira do poderio dos Diários Associados, com suas empresas jornalísticas: jornais, revistas, rádios e uma agência de notícias. O vídeo-tape, então recente, permitia gravar e editar programas, mas algumas coisas ainda eram feitas ao…
Leia mais...

A TELEVISÃO CHEGA A MOSSORÓ

Em meados dos anos 1960, cerca de 15 anos depois de chegar ao Brasil, a televisão começa a se diferenciar do rádio, mas ainda se faz pela técnica do improviso que marcou sua estreia em território nacional. Improviso que não deve ser confundido com falta de profissionalismo, mas, sim, relacionado à insipiência da engenharia implícita na atividade de…
Leia mais...

FUTEBOL PELO RÁDIO

“Abrem-se as cortinas do espetáculo, torcida brasileira!” Assim, o locutor Fiori Gigliotti iniciava sua narração. Hoje a televisão mostra o lance, como se usa denominar na linguagem do esporte determinada sequência do jogo, e repete a imagem no ponto que quer destacar. A tecnologia permite ver a posição do jogador por uma nesga da manga da camisa.…
Leia mais...

ESCOLAS DE DATILOGRAFIA

Não sei se seria melhor grafar dactilografia, com o “c” antes do “t”, ignorando o corretor de textos do computador que substituiu com todos os acréscimos conhecidos a velha máquina de escrever. Aliás, velha hoje, porque na sua época também era inovadora em relação à caneta-tinteiro e mais ainda ao antigo bico de pena, mergulhado repetidamente no…
Leia mais...