Sucessão

Rodrigo Sérgio quer que Ufersa privilegie desenvolvimento e qualidade de vida

Para o candidato, a universidade do futuro deve ser projetada levando em consideração sua localização no semiárido

“A sociedade anseia não só que a Ufersa contribua com o avanço do conhecimento científico e tecnológico, mas também que sua atividade esteja voltada para a resolução de problemas e de demandas da comunidade”. A opinião é do professor Rodrigo Sérgio, um dos 5 candidatos na disputa pela reitoria da Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa). A consulta para a montagem da lista tríplice para reitor acontece na próxima segunda-feira, 15/6, de forma remota.

Ainda segundo Rodrigo Sérgio, a universidade deve adotar um modelo de desenvolvimento que privilegie, além do crescimento da economia, a promoção da qualidade de vida. “Neste sentido, devemos projetar a Ufersa do futuro em cima da região do Semiárido, pois está sediada justamente na sua capital Mossoró, assim reconhecida pela Lei no 13.568/2017”. justifica.

Para Rodrigo Sérgio, a Ufersa deve ser a mola mestra para desenvolver tecnologias para o semiárido, com a consequente abertura de empregos e o desenvolvimento social. “Ela pode contribuir para a concepção e execução de políticas públicas que promovam o crescimento e desenvolvimento do Semiárido, liderando a articulação interinstitucional e ajudando na redução das assimetrias regionais”, finaliza.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...