Reabrir o comércio: lenha na fogueira?

A comissão criada pela prefeitura de Mossoró para analisar e tomar decisões referentes aos efeitos da pandemia do coronavírus na cidade se reúne amanhã para decidir se prorrogar ou não o tempo de fechamento do comércio local.

Já há um pedido formal do Sindicato do Comércio Varejista (SINDIVAREJO) no sentido de que as lojas sejam reabertas. De acordo com a entidade, será uma abertura responsável e com a adoção de uma série de medidas que garantirão as condições de proteção da população ao coronavírus.

Há informações de que a prefeitura vai ceder. Torcemos que não. E apresentamos argumentos nesse sentido.

Grande parte da população de Mossoró nunca deu a mínima para a importância e necessidade do isolamento social. Todos os dias há registro de aglomerações cada vez maiores. A semana passada foi um exemplo disso: de bancos a feiras livres, os mossoroenses frequentaram locais públicos sem nenhum pudor. E a grande maioria não tinha sequer máscara de proteção.

Desde que o comércio fechou as portas que o centro da cidade registrou movimento além do que deveria. Filas em bancos e casas lotéricas desafiavam as orientações de autoridades sanitárias ao mesmo tempo que passavam incólumes sem serem importunadas por qualquer tipo de fiscalização.

Se nesse cenário, houve aglomeração de pessoas, inclusive com as lojas abertas. Com o comércio funcionando, vai aumentar até mesmo as demandas nos bancos. E já sabemos como os mossoroenses tem se comportado nas filas dessas instituições.

Se há necessidade de que as lojas sejam reabertas para movimentar a economia, garantir a manutenção de empregos e aumentar as arrecadações do município, isso é fato. Como é fato que a prefeitura de Mossoró não fez muio esforço para garantir que o isolamento social fosse respeitado.

Tudo isso, a prefeita Rosalba Ciarlini e o SINDIVAREJO sabem. Sabem inclusive que abrir as lojas é estimular as pessoas a circularem cada vez mais, se aglomerarem cada vez mais. É colocar lenha numa fogueira que já está acesa até demais. Resta saber o que farão para que ninguém venha a se queimar.

P.S: logo após essa coluna ser editada, a prefeita Rosalba Ciarlini, acertadamente, prorrogou o fechamento do comércio até o dia 23 de abril.


OLHA A PREOCUPAÇÃO

Um lojista de Mossoró segue com alguns de seus funcionários trabalhando atendendo aos clientes nas casas destes. Um detalhe: não forneceu sequer máscaras aos trabalhadores.

BUSCA POR CURADOS

É natural que as pessoas queiram notícias sobre quem conseguiu se curar da Covid-19. É a necessária celebração da vida sobre a doença. Infelizmente, aqueles que tem buscado de mim notícias nesse sentido, se dividem em dois grupos. Uma parte quer celebrar a vida, comemorar a melhora das pessoas. Outra parte, infelizmente, só quer um salvo-conduto para poder continuar o que já está fazendo: desrespeitar as regras de isolamento social.

UM PEDIDO

Todos que puderem fiquem em casa.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...