Quando o bom senso pede passagem

O jornalista, radialista e advogado Gustavo Negreiros, apresentador da Rádio FM 96, de Natal, esteve em no olho do furacão esses dias. Negreiros ofendeu ativista Greta Thunberg, de 16 anos. Segundo o jornalista, Thunberg – que apresentou denúncia na Organização das Nações Unidas (ONU) contra países que violam direitos humanos, entre eles o Brasil – “é uma histérica e está precisando de homem”.

Além de desrespeitoso, misógino e profundamente desumano, o comentário do jornalista soa desarrazoado, sobretudo porque não se vislumbra uma ação da ativista contra Negreiros. E ainda há uma outra questão importante: o jornalista também é advogado.

O trato com a palavra e com o direito – sobretudo de outrem – exige cautela, lucidez e bom senso.

Dificilmente há o que se comemorar quando o jornalista é a notícia. Esse caso é um exemplo sintomático dessa assertiva.

Negreiros já pediu publicamente desculpas pelo comentário. “Foi péssimo e lamentável, me envergonho do comentário. Venho a público, pedir desculpas a cada um dos meus leitores, ouvintes e telespectadores”, escreveu o jornalista. Além da repercussão negativa do caso, Negreiros perdeu anunciantes. O episódio nos mostra o que acontece quando o bom senso é deixado de lado: sempre se ultrapassa o limite ético. Como escreveu o próprio Negreiros: fica a lição. Para todos nós.

Em tempo: o jornalista foi demitido pela direção da rádio.

DESISTÊNCIA

Pelo menos um vereador de Mossoró já tem demonstrado, junto a familiares e amigos próximos, o desejo de não concorrer à reeleição em 2020. Alega falta de preparo para a função. Duas questões chamam a atenção: a primeira é que o parlamentar pretende colocar o filho para substituí-lo. E segundo que somente após agora (o vereador está no terceiro mandato) é que o cidadão se tenha dado conta de que não tem capacidade para o cargo que hoje ocupa.

RESULTADO

A deputada estadual Isolda Dantas (PT) apresenta no próximo sábado, 28/9, a partir das 9h, no auditório do SESI Mossoró, o resultado do Projeto Emendas Populares, através do qual colheu sugestões da população para apresentação de emendas ao orçamento do Estado. A parlamentar vai dizer como pretende apresentar emendas, a partir da consulta popular que realizou.

FOMENTO

Já nesta quinta, 26/9, a partir das 17h, no Teatro Lauro Monte Filho, será feito o anúncio do concurso para o edital de Fomento à Cultura Potiguar 2019 que objetiva a seleção de 80 iniciativas de artístico-culturais a serem fomentadas pelo Governo do Estado, através da Fundação José Augusto.

NEGANDO

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF) votou contra recurso que pode anular sentenças – muitas ilegais – prolatadas por juízes da operação, como o ex-juiz Sérgio Moro, que condenou ilegalmente o ex-presidente Lula e facilitou a vitória do presidente Jair Bolsonaro. Hoje, Moro é ministro da Justiça do governo Bolsonaro. O julgamento será retomado amanhã.

RELATORIA

O deputado estadual Francisco do PT será o relator do Plano Plurianual apresentado pelo governo Fátima Rosado e que servirá para os próximos 4 anos, a partir de 2020.

Notícias semelhantes