Entrevista

Conversa da Semana com Irmã Ceição

O Portal do RN continua com a série de entrevistas com os candidatos e candidatas a prefeito Mossoró. Nesta Conversa da Semana especial, os entrevistados falarão apenas sobre as propostas para a cidade. Elencamos 10 temas para que cada um mostre o que pretende fazer para essas áreas. Conforme informamos aos candidatos, a publicação obedeceria à ordem de entrega das propostas. Nesta segunda-feira, (2/11), será a vez de Irmã Ceição (PTB). Na quinta, sexta e sábado desta semana teremos as entrevistas dos demais candidatos. Veja abaixo, as propostas de Irmã Ceição.

Por Márcio Alexandre

PORTAL DO RN – Quais as principais propostas da senhora para a saúde?

IRMÃ CEIÇÃO – Implantação de um hospital filantrópico de proporções iguais ou superior ao Hospital Regional Tarcísio Maia, para descentralizar e desafogar o atendimento a urgências na cidade. Esse hospital filantrópico será mantido por doações e parceria com a prefeitura, que vai colaborar com as vias de acesso e seu terreno será requerido junto a instituições públicas por doação afim de garantir o espaço para sua construção. Também pretendemos criar um sistema informatizado (aplicativo de telefone celular) para a marcação de consultas e exames no município e criar um novo hospital psiquiátrico para a cidade de Mossoró que será referência em atendimento psicológico e terapêutico.

PRN – O que a senhora propõe para a educação?

IC – Inicialmente defendemos a realização de cursos de formação continuada para os professores e realização de concursos. Queremos introduzir um plano piloto de escola em tempo integral envolvendo o conteúdo curricular básico e outras atividades como reforço escolar, informática, ensino profissionalizante, esporte e cultura e, por fim instituir a escolha dos gestores das escolas municipais dentro do próprio corpo docente.

Vamos ainda estimular a implantação de empreendimentos industriais no município, dar incentivos fiscais para a instalação e permanência das empresas no município.

PRN – Como a senhora pretende estimular a geração de emprego e renda?

IC – De início, é necessário acabar com a perseguição aos comerciantes e vendedores ambulantes (camelôs) da cidade de Mossoró e criar incentivos, com cursos de capacitação, e parcerias entre prefeitura e vendedores ambulantes na construção do “Mercado do Camelô” no prédio do antigo ACEL, no qual será requerida a sua doação e/ou a sua desapropriação para fins públicos. Vamos ainda estimular a implantação de empreendimentos industriais no município, dar incentivos fiscais para a instalação e permanência das empresas no município. Também passa a ser uma prioridade desse plano de gestão, a implantação e ampliação de programas de capacitação e formação empreendedora como intuito de criar uma população preparada, bem capacitada de empregabilidade e oportunidades. É preciso também que haja o destravamento da máquina pública e desburocratização quanto à emissão dos alvarás e demais documentos de construção do pequeno, médio e grande construtor civil.

PRN – O que fazer para melhorar a mobilidade urbana em Mossoró?

IC – Construção de uma ligação viária entre o grande Vignt Rosado e o grande Santo Antônio desafogando principalmente a Avenida Leste-Oeste e proporcionando um acesso bem mais rápido entre os bairros circunvizinhos. Também vamos realizar obras de pavimentação em todos os bairros, priorizando os periféricos e implantar ciclovias e ciclofaixas para incentivo do ciclismo na cidade.

PRN – O que a senhora defende para a preservação do meio ambiente?

IC – Propomos a construção de uma nova subestação de tratamento do esgoto no centro da cidade, e com isso despoluir o nosso querido Rio Mossoró. Além disso, em parceria com escolas e universidades, criar programa de arborização na cidade e realizar campanha de conscientização para a população mossoroense criar o hábito de plantar árvores frutíferas, e ainda a criação do jardim zoológico e botânico municipal.

PRN – Quais as suas propostas para o desenvolvimento social?

IC – Vamos criar o “Jovem Tem Futuro”, um programa juvenil de inserção no mercado de trabalho no qual o jovem poderá trabalhar quatro horas por dia, estudar no outro horário e receber uma bolsa equivalente a 50% do salário mínimo vigente. Outra proposta nossa é a implantação do moderno programa “Cidade Conectada” para instalação de wi-fi gratuita e de qualidade (internet móvel) nos principais pontos e praças da cidade para facilitar comunicação e interação da população acompanhando as novas tecnologias e vamos revisar o Cadastro Único para inserção nos programas sociais, fazendo a busca ativa para incluir pessoas atualmente afastadas dos programas pela falta de acesso à informação.

PRN – O que fazer para fortalecer a agricultura e para evitar que o êxodo rural se intensifique ainda mais?

IC – É necessária a implantação de programa de extensão rural (assistência técnica e capacitação) de acordo com a aptidão de cada povoado. Também vamos criar um programa de fortalecimento e incentivo de produção agrícola orgânica na agricultura familiar e perfurar poços em todas as comunidades da zona rural bem como auxiliar no fornecimento da água encanada aos assentados.

Buscaremos ampliar as festividades da Estação das Artes, para a inclusão da semana gospel com a participação de cantores locais e convidados da música cristã.

PRN – Como o seu governo pretende trabalhar a inclusão?

IC – Entre nossas propostas, consideramos três fundamentais. Primeiro a implantação de uma escola municipal para a inclusão de alunos surdos-mudos. Também vamos revisar a questão da acessibilidade do município com melhoramentos das vias e calçadas e, visando à inclusão digital, a prefeitura buscará a isenção de impostos (IPI, ICMS, ISS) junto ao governo federal e estadual de aparelhos smartphones, tablets e notebooks, e financiará aos jovens de família de baixa renda em até 48x sem juros. Neste modelo de financiamento um aparelho celular custará em média um valor de R$ 500 que parcelado será apenas R$ 10,33 mensais. Ou seja, o jovem que sonha em ter o seu celular e estudar terá a oportunidade.

PRN – O que o seu plano de governo defende para a cultura?

IC – Criação do centro de tradição cultural e do programa municipal de valorização dos artistas da terra, e uma Estação das Artes/festividades juninas na qual será dado prioridade aos artistas da terra pela Prefeitura de Mossoró. Em relação aos artistas nacionais, buscar apoio com a iniciativa privada. Buscaremos ampliar as festividades da Estação das Artes, para a inclusão da semana gospel com a participação de cantores locais e convidados da música cristã.

PRN – Por fim, quais suas as propostas para contribuir com a melhoria da segurança na cidade?

IC – Implantação de armamento da Guarda Municipal, com o aparato necessário, curso de formação, avaliação e acompanhamento psicológico para os agentes. Queremos uma guarda respeitada e que respeite o cidadão. Vamos adquirir 30 viaturas estilo as que foram doadas a Polícia Militar junto ao Governo Federal para a Guarda Municipal e também estabelecer parcerias entre a Guarda Municipal e as Polícias Civil e Militar para o combate à criminalidade com um patrulhamento mais ostensivo e dinâmico. Teremos viaturas patrulhando 24 horas nas ruas do bairro de Mossoró.

 

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...