Navegando pela Categoria

Coisas que se foram antes

Amós Oliveira é mossoroense, médico e servidor público federal aposentado.

Crônica

O CARNAVAL NO QG DA FOLIA

Quartel General da folia ou apenas QG da folia era como, entre 1950 e 1970, jornais e rádios chamavam a Pça.…
Crônica

AS CHEIAS DO RIO MOSSORÓ

O transbordamento das águas do leito natural do rio, à altura da área urbana de Mossoró, era um transtorno afetando…
Crônica

CARROS DE PRAÇA

Denominação anterior para taxi e, mais recentemente, carro de aplicativo, a expressão “carro de praça” ou “carro de…
Crônica

O BURACO DO TATU

Foi provavelmente em 1960 (um ano a mais ou a menos) que o cidadão Antonio Mota, aproveitando um terreno vazio de…
Crônica

ANTIGAS PADARIAS DE MOSSORÓ

Não por acaso, antigas padarias de Mossoró permanecem na memória afetiva dos que as conheceram. Lembremos daquelas…
Crônica

ANTIGAS PADARIAS DE MOSSORÓ

O pão é a referência mais antiga de alimento na face da terra. Representa todos os demais, simboliza o sustento da…
Crônica

A PRIMEIRA TV QUE VIMOS AQUI

A TV Ceará, Canal 2, de Fortaleza, pertencia à Rede Tupi (a emissora do índio) que se expandira pelo Brasil na…
Crônica

A TELEVISÃO CHEGA A MOSSORÓ

Em meados dos anos 1960, cerca de 15 anos depois de chegar ao Brasil, a televisão começa a se diferenciar do rádio,…
Crônica

FUTEBOL PELO RÁDIO

“Abrem-se as cortinas do espetáculo, torcida brasileira!” Assim, o locutor Fiori Gigliotti iniciava sua narração.…

ESCOLAS DE DATILOGRAFIA

Não sei se seria melhor grafar dactilografia, com o “c” antes do “t”, ignorando o corretor de textos do computador…
Crônica

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO

Volto ao assunto, como havia dito. O local onde o Instituto de Educação foi construído era o que se considerava na…