Seremos melhores?

A provação é sempre vista como uma possibilidade de nosso amadurecimento. Mais do que isso, um instrumento a serviço da nossa melhoria enquanto ser humano. Uma espécie de “start” para que tudo aquilo que se constitui como bem possa ser desenvolvido por nós. Muita gente melhorou após uma grande perda. Muitos colocaram as velas na direção certa após passar por tempestades. Alguns de nós acreditam com muita força que a pandemia nos tornará melhores enquanto pessoas. No caso brasileiro, as chances de que isso ocorram são muito pequenas. A própria forma como muitos tem se comportado nesse momento de crise sanitária é um indicativo disso. Nesses dias, por exemplo, saquearam uma casa cujos donos haviam morrido de covid.  Vejam só. Além da própria situação de clamor pelo momento que vivemos, os saqueadores não pensaram sequer sobre o fato de o imóvel ser de alguém que quedou por causa desse grande mal que se abateu sobre todos nós. São mais de 255 mil mortes e não vemos ninguém levantar hastgas, organizar manifestos ou fazer pressão pela melhoria do sistema de saúde. Somos vorazes para combater o que o outro diz, e incapazes de se sensibilizar com o que ele sente. Melhorar exige mudança diária. E para o bem.

 

SUPOSTOS NEUTROS

Nossa conjuntura atual é das mais dramáticas. Mesmo assim, quando alguém tenta levantar uma voz de protesto, logo surgem os supostos neutros. Gente que classifica quem luta de torcedor. Para eles, ficar a favor de uma ou outra ideia é se colocar numa torcida. Imagina esse pensamento vindo de alguém que já ocupou cargos eletivos.

 

TRAGÉDIA ANUNCIADA

Como era de se esperar, o sistema de saúde colapsou. De norte a sul. De Leste a oeste. Do Oiapoque ao Ichuí. Com o presidente sabotando as medidas de prevenção e o egoísmo tomando de conta de grande parte das pessoas, as aglomerações desenhavam o cenário que temos agora.

 

POSTURA CORRETA

Nesse momento em que o ego fala mais forte que a razão, é digna de todos os elogios a postura da Igreja Católica em determinar a suspensão das suas atividades presenciais nesse momento tão difícil em que a pandemia avança cada vez mais.

 

FESTA ADIADA

Nesse mesmo diapasão, a Paroquia de São José, em Mossoró, adiou a realização da Festa de São José, prevista para os próximos dias. O dia de São José transcorre em 19 de março e os festejos são sempre encerrados nessa data com procissão.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...