Crime

Surge mais prova de que Kerinho fraudou registro de candidatura

INSS informa que vínculo do então candidato com a prefeitura de Monte Alegre se manteve ativo mesmo no período proibido pela legislação eleitoral

Surge mais uma prova de que Kéricles Alves, o Kerinho, cometeu fraude eleitoral na tentativa de sustentar seu registro de candidatura a deputado federal em 2018.

O Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) informou, dentro do processo que tramita no Tribunal Regional eleitoral do Rio Grande do Norte (TER/RN), por meio de documentação, que Kerinho não se desincompatibilizou do cargo comissionado que exercia na Prefeitura de Monte Alegre dentro do prazo exigido por lei.

Segundo o INSS, o vínculo permaneceu ativo de janeiro de 2017 a dezembro de 2018, sem qualquer interrupção, o que viola a legislação para quem se candidata nas eleições.

O caso avança e pode ter como desfecho uma possível anulação dos votos de Kerinho, o que poderia causar uma mudança na totalização dos votos e a saída de Beto Rosado (PP) para entrada de Fernando Mineiro (PT) pelo novo quociente eleitoral.

Na denúncia, vários documentos já foram apresentados que mostram a irregularidade de Kerinho em não deixar o cargo na Prefeitura de Monte Alegre. A defesa tenta argumentar que haveria ocorrido erros alheios ao candidato. O caso tem como relator o juiz Ricardo Tinoco.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...