SANTO DE BARRO E HOMEM DE FÉ

Premonição. “Tiro o meu chapéu caio de joelhos, nos seus pés imploro santo verdadeiro, eu sou pecador fale a Deus por mim, que vida danada valha me santinho”. Esse é um trecho da música “Santo de Barro” gravada em 1974 pelo Trio Mossoró em seu 4º LP. O autor da letra é Iremar Leite que nos últimos dias foi notícia nas redes sociais e citado, com imagens, em uma matéria na Inter TV pelo fato de haver sido contaminado e em seguida se recuperado, vencido o novo coronavírus. Iniciou tratamento em Mossoró, em seguida foi levado até Natal e após a sua recuperação retornou a sua terra de origem com saúde restabelecida.

Quando escreveu a letra nos anos 70 Iremar Leite movido pela fé parecia tocado pela premonição daquilo que viria acontecer décadas depois. Não poderia deixar passar esse registro, já que nos textos anteriores ninguém fez referência ao grande poeta e sua letra, antecipadamente, rogando a Deus proteção para enfrentar a atual pandemia. Começando pelos profissionais da área médica e todos aqueles que enfrentam o problema na linha de frente, tiramos todos os nossos chapéus e de joelhos imploramos ao santo verdadeiro que fale a Deus por todos nós. Não tenha raiva santo de barro, santo pequenino. O santo até pode ser de barro, porém o homem é de fé. E ao poeta e compositor Iremar Leite desejamos saúde e paz.


QUEBRE A ROTINA DA CRIANÇADA

Escrevi a coluna na varanda de um apartamento em um condomínio com várias torres e, em uma delas, uma criança dava gritos estranhos com celular na mão. A distância e tirando minhas conclusões, acho que ela já sente os efeitos do isolamento social. Bom, se essa for a situação, quebre a rotina da criançada e nada de ficar ocupando o tempo apenas com o conteúdo que ela tradicionalmente estaria vendo se pudesse frequentar a escola. Na orientação dos especialistas seria muito bom contar histórias. Momentos lúdicos com textos que também remete a desafios, batalhas e a busca pela melhor saída e conquistas.

Vamos então contar história de preferência, diante da cena que vi e os sons estranhos que ouvi nos gritos da criança do apartamento vizinho, sem a presença do celular já que existem bons livros com boas histórias de superação. E, se for o caso de usar o celular, saiba escolher o melhor texto e as melhores imagens. Nada de cenas fortes de violência, pois isso só deixará seu pequeno mais estressado. Se nenhum membro da família reunir condições de conduzir essa tarefa, fale com o professor do seu filho(a) e tudo se resolve. Fica a dica.

VIRUS DE DIREITA E VIRUS DE ESQUERDA

Sábias palavras do homem simples de nome Anchieta, representante dos feirantes autônomos do bairro do Alecrim em Natal. Ao recomendar aos seus colegas que mantenham a calma, fechem seus pequenos comércios por mais uns dias para evitar a proliferação do Covid-19. Ele arrematou dizendo que não existe vírus de direita e vírus de esquerda. Ao seu jeito o Sr. Anchieta criticou o comportamento daqueles que insistem em politizar um problema tão sério que tem deixado alguns brasileiros com saúde debilitada e levado outros tantos a óbito.

Tem razão o feirante que deveria servir de exemplo aos seguimentos que insistem em dividir o Brasil entre direita e esquerda com fins meramente políticos e na luta pelo poder, e nada mais. Infelizmente alguns agrupamentos políticos também usam do terror, levar medo e miséria ao povo e assim encontrar caminho fértil para dominá-lo. Tática cruel, porém verdadeira.  Cabe ao povo, assim como fez o feirante Anchieta perceber essa artimanha e não aceitar calado, é hora de cuidar da saúde e da liberdade de escolha, não admitindo nenhuma imposição extrema. Vamos matar também o vírus da gula pelo poder.

ELEIÇÃO ADIADA OU CANCELADA, INDEFINIÇÃO

E segue a indefinição em torno das eleições 2020 para prefeitos e vereadores. Manter o calendário com o pleito se realizando em outubro, transferir para os meses seguintes ou adiar? Até o momento essa é uma pergunta, com várias opções, sem resposta. O que parece ponto praticamente batido, apenas parece, é o fato de que não será possível manter a data de outubro com o processo se desenvolvendo no mês anterior com comícios, carreatas, debates e propaganda pelo rádio e televisão. Essa é a questão mais próxima de uma solução.

Com essa possibilidade se concretizando, o que fazer então? Primeiro se falou em adiar o pleito para o ano de 2022 e assim por em prática a proposta de eleições gerais no Brasil, de vereador a presidente da República. Essa proposta no entanto não caminha mais sozinha, surgiu outra alternativa, eleições para prefeitos e vereadores ainda em 2020 no mês de dezembro. Resta saber se haverá tempo para organizar tudo após vencidos os prazos de confinamentos no combate ao novo coronavírus. Enfim, como dito lá no começo do texto, segue a indefinição de quando iremos retornar as urnas e lá deixar o nosso sufrágio.

APOIO FINANCEIRO AOS CLUBES DE FUTEBOL

Alguns clubes de futebol profissional terão suas situações amenizadas. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) dará uma injeção financeira aos clubes que disputarão as Séries C e D do Campeonato Brasileiro. No Rio Grande do Norte recebem o benefício as equipes do Potiguar, ABC, América e Globo. Pela média definida pela própria Confederação o valor a ser destinado a cada equipe será de R$ 120 mil. O mesmo valor também irá contemplar as federações. Também foi assegurada uma ajuda para o futebol feminino.

Se o valor será ou não suficiente, vamos lembrar que se trata de uma ajuda. No entanto é preciso fiscalizar para que seu objetivo seja atingido, ou seja, folha de pagamento de jogadores e demais funcionários. Esse apoio serve para amenizar a crise financeira pela falta de arrecadação provocada pela pandemia do Covid-19. Enquanto isso a CBF anuncia também que segue trabalhando no sentido de retomar o calendário do futebol brasileiro o mais rápido possível. Isso inclui o início do Campeonato Brasileiro e a retomada dos certames estaduais. Aguardemos.

SE NÃO TIVER HOSPITAL PODE NÃO TER FUTEBOL

Quando o Brasil resolveu sediar a Copa do Mundo de 2014 também optou, sem tanta necessidade, construir novos estádios, ao invés de reformar aqueles já existentes. Na época, envolvido com a organização, o ex-jogador Ronaldo Nazáreo “o fenômeno” reagiu às críticas para defender a construção de novos estádios com a infeliz frase de que “não se faz Copa do Mundo com hospitais”. O tempo passou e agora com a pandemia do coronavírus, continuamos convictos de que as críticas estavam certas e o ex-jogador totalmente errado.

Aproveitamos para, lembrando da frase de Ronaldo, refaze-la e, pela situação que vive o mundo, afirmar que sem hospitais pode não ter futebol nos próximos meses, se não acontecer coisa pior. Talvez esse momento infeliz da frase em 2014 justifique o silêncio e o real confinamento de Ronaldo que não aparece, diferente de outros famosos que se fazem presentes prestando algum tipo de ajuda aos mais necessitados. Aliás, até como forma de pedido de desculpas, o “fenômeno” deveria reaparecer e ajudar. Tem prestígio e dinheiro suficient para fazer a diferença na vida de muitas famílias.

MENSAGEM

Exige muito de ti e espera pouco dos outros. Assim, evitarás muitos aborrecimentos.

                                                                                                                                    Confúcio

FIADO, SÓ AMANHÃ

Muitos conhecem o aviso divertido dos bares e vendedores de picolés que diz na placa bem posicionada para que todos vejam: “Fiado, Só Amanhã”. Pois é, aproveitando a observação do amigo Gilson, da querida cidade de Tibau-RN, também faço essa observação de que as previsões dos especialistas sobre o fim do pico do coronavírus mais parece esse aviso. E o amanhã nunca chega. A cada dia que se passa tudo se renova em relação as previsões que iniciaram no mês de março e vai atravessando abril.

No primeiro momento, em matéria publicada na revista Istoé Dinheiro eles diziam que o pico seria ainda em março. No dia 20 de março a revista Pais & Filhos publicava declaração do ministro Luiz Mandetta afirmando que o pico do contágio seria em abril. Agora, em previsão mais recente a UOL Economia diz que o pico do coronavírus deve ser entre abril e maio. E segue a quarentena rumo aos 100 dias. Agora me digam, parece ou não com a placa fiado só amanhã? Pelas incertezas humanas eu digo, Só Cristo Salva!

GUARDA MUNICIPAL EM MOSSORÓ

Pelo que fiquei sabendo os guardas municipais em Mossoró estão comprando, com recursos próprios, o equipamento de segurança para continuar trabalhando. A prefeitura não tem fornecido as luvas, máscaras e o álcool em gel para proteção em serviço. E olha que, entre outros serviços, alguns deles são escalados para trabalhar na Cobal onde o movimento é intenso e até os espaços que deveriam fechar estão funcionando normalmente.

Ainda em relação a esse funcionamento tudo acontece sem que nada seja feito pelos administradores da Cobal. Passa a impressão que a própria direção autoriza essa abertura. Principalmente de lanchonetes, espaço que mais gera aglomeração de pessoas na Central de Abastecimento. E seguindo misturando os assuntos, é preciso que a própria prefeita Rosalba Ciarlini tome conhecimento e resolva a situação de exposição que vivem hoje os guardas trabalhando sem o devido equipamento de segurança. O Corid-19 não respeita farda.

SE ADEQUANDO PARA O PERÍODO PÓS-VIRUS

É tempo de adequação e não tem sido diferente com a preparação de mais uma edição dos Jogos Olímpicos. Marcados para acontecer em Tóquio, incialmente para 2020, o ano já sofreu mudança como publicamos na coluna anterior devendo acontecer em 2021 por conta da pandemia do novo coronavírus. E mais uma adequação foi anunciada.

O Comitê Organizador do Tóquio 2020, a nomenclatura foi mantida embora os jogos aconteçam somente em 2021, anunciou nova mudança. Alguns jogadores do futebol que teriam idade olímpica em 2020 estourariam no próximo ano. Para não prejudicar o sonho dos atletas os organizadores resolveram assegurar suas presenças, de forma excecional em Tóquio. Medida acertada. O caso envolve jogadores que completam 23 anos.

DIREITO A INFORMAÇÃO

No momento em que se questiona determinadas obras de emergência com a cobrança de mais informação sobre o seu procedimento de escolha de quem vai manusear, por exemplo, o erário (o chamado dinheiro público) é preciso que se tenha consciência que essa é uma exigência lega. O direito a informação tem seu conceito bem definido. O acesso à informação é um direito fundamental previsto no ordenamento jurídico brasileiro no art. 5º inciso XXXIII, bem como no inciso II do § 3 do art. 37 e no § 2 do art. 216 da Constituição Federal de 1988. Todos os cidadãos têm direito a receber dos órgãos públicos informações de seu interesse particular, ou de interesse coletivo ou geral, que serão prestadas no prazo da lei, sob pena de responsabilidade, ressalvadas aquelas cujo sigilo seja imprescindível à segurança da sociedade e do Estado, bem como o direito de acesso aos registros administrativos e a informações sobre atos de governo.

Com o advento da Lei 12.527/2011, que revogou a Lei 11.111/2005 que previa o direito à informação, o direito constitucional de acesso dos cidadãos às informações públicas foi estipulado para aplicação aos três Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, sendo o tema objeto do de regulamentação pelo Decreto 7.724/2012. Esta norma é um marco que consolida a garantia e segurança jurídica que cada cidadão terá em exercer este direito, tanto por pessoas físicas e jurídicas. O objetivo da lei é viabilizar meios de esclarecimentos, informações, acesso a dados, tudo de forma clara, transparente, e sem dúvidas, com pontos essenciais que podem ser elementos de prova através dos dados que virão no documento, seja certidão, ofício, importante para uma ação judicial, processo administrativo que estiver em trâmite com a finalidade de solucionar demandas, conflitos de interesses, não só na atuação perante o órgãos públicos mas perante o Poder Judiciário.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...