Cachorro não aprendeu contar dinheiro

Dizem os “filhos da Candinha” que o cachorro é o melhor amigo do homem porque ainda não aprendeu contar dinheiro.  Se aprender, cuidado com as canelas. Faço essa espécie de preambulo para me reportar as duas notícias que ainda repercutem pelo Brasil. A primeira foi aquela comerciante Ana Paulo Brosco, com casamento marcado no Caribe, ou seja, financeiramente bem sucedida, que aproveitou a crise para ganhar dinheiro do governo de forma…
Leia mais...

Comércio pode, escola não pode

No Rio Grande do Norte o período de isolamento por conta da pandemia do Covid-19 vai sendo flexibilizado de forma gradativa, embora existam vozes divergentes entre os favoráveis e contrários a essa decisão anunciada pela governadora Fátima Bezerra. Independente da divergência entre o certo ou errado, cabe alguns questionamentos na planilha de retomada das atividades. Cabe perguntar o motivo pelo qual o comércio pode ser reaberto logo no…
Leia mais...

Zorra total e falta de comando

Já estamos quase no estágio do “cada um cuida de si” no combate ao Covid-19. Olhando o cenário nacional observamos uma total falta de entendimento de quem realmente tem o comando para decidir o que fazer. Primeiro a presidência da República tentou assumir essa condição e veio o Supremo Tribunal Federal e repassou a responsabilidade aos prefeitos e governadores e muitos tem falhado. Agora, quando governadores e prefeitos tentam tomar…
Leia mais...

A DITADURA DO JUDICIÁRIO

Estava lendo outro dia uma postagem em grupo de whatsapp com uma declaração atribuída a Rui Barbosa na qual ele teria dito: “A pior ditadura é a ditadura do Poder Judiciário. Contra ela, não há a quem recorrer”. Da minha parte, pela longa estrada já caminhada como jornalista e radialista e agora, em poucos anos, na condição de advogado, posso testemunhar experiências mais positivas do que negativas. Em casos isolados, utilizando aqui…
Leia mais...

Baratas atravessando o galinheiro

Diz o provérbio português que “barata sabida não atravessa galinheiro”. Já viu a confusão que isso representa e como pode terminar. Pois bem, olhando prefeitos, governadores e a presidência da república através da pasta competente para tratar da pandemia do novo coronavírus, chego à conclusão de que mais parece um bando de baratas atravessando um galinheiro, não sabem o que fazer. Apareceu até ministro descendo a linha do equador até o…
Leia mais...

SEJAMOS TODOS MORORÓ

A planta mororó tem como nome científico Bauhinia forficata e também é conhecida como casco-de-burro, pata-de-boi e unha-de-vaca entre outros. Então já sabemos que é forte mesmo. Mas, para completar, essa planta tem como característica a sua resistência, por isso também é conhecida como “pau que enverga mais não quebra”. Exatamente por este motivo é que aproveito para sugerir que sejamos todos mororó para continuarmos encarando as…
Leia mais...

O medo de escrever

Como você tem ocupado seu tempo durante a quarentena e isolamento social? Vendo um filme, lendo um livro, tocando algum instrumento musical, enfim, como ocupar esse tempo? Que tal escrever sobre tudo isso que vem acontecendo e se possível até publicar? Seria interessante narrar a experiência de ficar em casa solitário ou em família. Seus pontos positivos e negativos. Mas quando se fala em escrever e publicar geralmente para algumas…
Leia mais...

A esperança estava morta, a minha não morreu

Outro dia, ao chegar no alpendre da casa em que resido, me deparei com uma esperança no chão e indaguei: será que a esperança morreu? Sim, estava morta. Até lamentei pelo inseto, porém aquela esperança era da família Tettigoniidae e não da família a qual eu pertenço, a humildade. Nesse caso a minha esperança não morreu. Por mais turbulenta que seja nesse momento a nossa passagem pela vida, não podemos permitir que se apague a luz da…
Leia mais...

ELEIÇÃO MEXENDO COM OS NERVOS DOS EDIS

Parece que o isolamento social somado ao ano de eleição municipal mexeu negativamente com os nervos dos edis, ou seja, os senhores vereadores. Nos últimos dias o ambiente nas sessões que foram retomadas tem sido tenso. E não me refiro a debates acalorados, a situação chegou as vias de fato no aspecto físico e na troca de agressões verbais, alguns com nível de esquina do Alto do Louvor (área de cabaré tradicional em Mossoró RN). Isso só…
Leia mais...

A mão direita o rosto e a mão esquerda

Quando queremos e o motivo justifica, é possível sim unir forças em favor do bem coletivo e não perder tempo com questões menores e de interesses individuais ou, no máximo, de pequenos grupos. Entendo que a pandemia vivida no momento seja um forte motivo para repensar nossas atitudes, principalmente governantes e seus opositores. A população precisa ficar atenta para separar os atos e as atitudes observando quem pensa no melhor para a…
Leia mais...