Do PSOL

Pré-candidato a prefeito é assassinado em Janduís

Lideranças do partido de Netinho de Nilton tratam a ocorrência como crime político

Assassinaram na manhã deste sábado, 11/4, Netinho de Nilton, pré-candidato a prefeito de Janduís pelo PSOL. Netinho foi morto com um tiro de espingarda calibre 12, na nuca, às 9h quando se dirigia para a fazenda Estrela, propriedade adquirida recentemente por ele. Para lideranças do PSOL, como Daniel Morais, presidente estadual da sigla, e Sandro Pimentel, deputado estadual, trata-se de crime político porque Netinho era o primeiro colocado nas pesquisas de intenção de voto, com 45% a 50% da preferência do eleitorado, contra 12% do segundo colocado. Veja como se ,manifestaram Daniel e Sandro sobre o ocorrido.

“Em tempos que a violência tenta silenciar a democracia, acabamos de perder, na manhã de hoje (11), mais um guerreiro, um pequeno empresário muito querido por toda a cidade de Janduis/RN, cidade que começou sua vida com muito trabalho e dedicação. Sempre foi um trabalhador que pegou no pesado, como falamos por aqui. Depois ousou criar uma pequena empresa no ramo da limpeza urbana e posteriormente em consertos de rodagens.

Passados os tempos, sem nunca haver ingressado na política partidária, Netinho como era carinhosamente conhecido, decidiu contribuir com a transformação da sua cidade, filiando-se ao PSOL e colocando seu nome a disposição do partido, o que foi de imediato abraçado pala população, tanto que em todas as pesquisas internas ele aparecia entre 45% e 50% das intenções de votos, seguido pelo segundo colocado com cerca de 10% a 12%.

Há cerca de um mês, estive juntamente com o Deputado Estadual Sandro Pimentel (PSOL) na cidade e lá discutiram sobre a pré campanha do PSOL representada por Netinho. Ele estava muito animado e quando foram almoçar, Netinho falou: “estamos muito confiantes que podemos contribuir com a realização do meu sonho que é transformar e mudar a qualidade de vida do povo da minha cidade, mais só tenho um medo: Aqui em quase toda a véspera de eleição, um candidato é assassinado”.
Nosso companheiro chegava na sua fazenda quando foi cercado por assassinos armados com armas calibre 12 e dispararam várias vezes, deixando seu carro crivado de perfurações, sem nenhuma chance de reação.

Janduís é uma terra muito perigosa para quem ousa enfrentar o sistema político apodrecido. Esse crime político não ficará impune, vamos repercutir nos 4 cantos do Brasil. Nosso deputado já entrou em contato com todas as autoridades de segurança do estado, cobrou completo empenho e obteve a resposta de que todo o esforço será feito para que esta execução política não fique impune. Queremos saber quem matou, mas acima de tudo quem são os mandantes dessa barbárie política na tentativa de calar o PSOL e ferir a democracia.

A cidade está em silêncio e muitas pessoas chorando nesse momento. Netinho era muito querido pela população e não tinha nenhum inimigo, de fato, era um cara do bem, um sonhador pelas mudanças na sua cidade.

Mas se a intenção é nos calar, é silenciar a esquerda e macular a democracia, AFIRMAMOS que ninguém calará o nosso grito de esperança e de transformação social. Podem até nos tirar um, dois ou dez, como fizeram com Marielle Franco, mas mil se levantarão.
Nossos sentimentos a todos os seus companheiros, amigos e familiares.
Netinho, presente!”

Danniel Morais, presidente Estadual do PSOL/RN

“Acabaram de assassinar Netinho, nosso pré candidato a prefeito em Janduis do MES/PSOL. Estava à frente em todas as pesquisas, com cerca de 48%, enquanto o segundo lugar aparecia com 12%. Algo semelhante aconteceu em 2012. Nosso companheiro chegava na sua fazenda quando foi cercado por assassinos armados com armas calibre 12 e disparam várias vezes, deixando seu carro crivado de perfurações, sem nenhuma chance de reação.

Janduís é uma terra muito perigosa para quem ousa enfrentar o sistema podre da direita. Esse crime político não ficará impune, vamos repercutir nos 4 cantos do Brasil. Mais um assassinato político para calar a voz do PSOL, mas não conseguirão.

Muito triste! Perdemos mais um grande camarada, um cara do bem, um trabalhador que construiu sua vinda com muita dedicação, com muito suor. A cidade está em silêncio e muitas pessoas chorando nesse momento, ele era muito querido pela população.
Ninguém calará o nosso grito, podem até nos tirar um, dois ou dez, mas mil se levantarão.
Nossos sentimentos a todos os seus familiares.

Netinho, presente!”

Dep Estadual Sandro Pimentel

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...