Incapacidade administrativa

Padrinho político de Allyson, Robinson Faria é condenado por improbidade

Ex-governador deposita todas suas fichas no candidato do Solidariedade para voltar à cena política

O ex-governador Robinson Faria (PSD) foi condenado por improbidade administrativa. A condenação se deu pelo fato de Robinson não ter conseguido equilibrar o limite de gastos de verba pública, estipulada pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Em outras palavras, o então governador não conseguiu o equilíbrio entre o que se arrecada e o que se gasta, em termos de recursos públicos. O resultado está agora na condenação dele.

Robinson Faria não é apenas padrinho político de Allyson Bezerra, candidato a prefeito pelo Solidariedade (SDD). Além de ter indicado o empresário Fernandinho das Padarias (PSD) como companheiro de chapa de Allyson, o ex-governador deposita todas as suas esperanças no sucesso eleitoral do deputado para voltar à cena política.

A condenação, no entanto, surge como mais um empecilho nessa jornada. Além do efeito jurídico, o fato mostra que Robinson não demonstrou capacidade administrativa, quando era governador, para reduzir os efeitos da crise econômica que assolou o Rio Grande do Norte e provocou sérios problemas de ordem financeira, com atraso salarial, de pagamento a fornecedores e paralisação de obras.

De acordo com informação do www.defato.com. a ação foi posta pelo Ministério Público e culminou com a inelegibilidade do ex-governador por três anos. Ele também não pode receber nenhum incentivo público, direta e indiretamente.

Para efeitos políticos e práticos, a realidade deixada pelo governador do PSD no Rio Grande do Norte foi a mesma deixada pelo prefeito Silveira Júnior, que também era do PSD, em Mossoró. O mesmo partido que está presente na chapa do candidato Allyson Bezerra e que está envolvido em escândalo no auxílio emergencial, já que o candidato a vice de Allyson, Fernandinho das Padarias, recebeu indevidamente seis parcelas do auxílio.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...