Avanço

Nova York sanciona lei que proíbe desigualdade salarial de gênero

Norma foi assinada por Andrew Cuomo durante as comemorações do título da Copa do Mundo da seleção feminina de futebol

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, assinou nesta quarta-feira, (10/7), uma lei que proíbe a desigualdade salarial de gênero. A lei determina que as mulheres ganhem o mesmo que os homens pela mesma função, e proíbe empresas de perguntarem sobre histórico salarial durante as entrevistas de emprego.

A lei foi assinada durante as comemorações em Nova York, da conquista do título da Copa do Mundo de Futebol Feminino pela seleção dos Estados Unidos. As campeãs mundias protestaram durante a copa contra a desigualdade salarial em relação aos homens.

Em vigor desde quarta-feira, a lei faz parte da Agenda de Justiça para Mulheres 2019, programa que inclui leis contra o assédio laboral, proteção para as vítimas de tráfico sexual e financiamento para que mães solteiras possam estudar na universidade e sair da pobreza.

 

Notícias semelhantes