Austeridade

Governo reduz gastos com diárias em 68%

Dados do Portal da Transparência apontam que o primeiro ano da gestão Fátima Bezerra foi o que menos gastou com esse tipo de despesa

Austeridade parece ser mesmo a palavra de ordem na administração da governadora Fátima Bezerra (PT). Além de ter economizado com combustíveis e auditoria em contratos, a gestão também reduziu os gastos com concessão de diárias.

Dados do Portal da Transparência apontam que o volume de recursos empregados pelo governo Fátima Bezerra no pagamento de diárias foi o menor dos últimos 12 anos. Os números se referem aos gastos registrados ao final do primeiro ano das gestões dos ex-governadores Wilma de Faria (PSB), Rosalba Ciarlini (à época no DEM) e Robinson Faria (PSD).

A gestão Fátima Bezerra gastou com diárias, ao final do primeiro ano, ou seja, ao final de 2019, R$ 3.628.000,00 (três milhões e seiscentos e vinte oito mil reais). Dos governadores que antecederam Fátima Bezerra, quem menos gastou com esse tipo de despesa foi Robinson Faria, que ao final do seu primeiro ano de governo (em 2015) havia gasto R$ 11.219.000,00 (onze milhões e duzentos e dezenove mil reais). A redução foi de quase 68%.

Ao final do primeiro ano de governo do seu segundo mandato, em 2007, a saudosa Wilma de Faria gastou R$ 16.500.000,00 (dezesseis milhões e quinhentos mil reais). Em relação à gestão de Wilma, o governo Fátima Bezerra reduziu os gastos com diária em 78%.

A ex-governadora Rosalba Ciarlini, ao final do seu primeiro ano de mandato, em 2011, gastou R$ 11.500,00,00 (onze milhões e quinhentos mil reais). Na comparação com a gestão de Rosalba, o governo Fátima Bezerra diminui os gastos com diária em 62,5%.

Veja abaixo quanto gastou em diárias os últimos 4 governadores potiguares em seu primeiro ano de gestão

2007 – primeiro ano do governo Wilma de Faria – R$ 16,5 milhões

2011 – primeiro ano do governo Rosalba Ciarlini – R$ 11,5 milhões

2015 – primeiro ano do governo Robinson Faria – R$ 11.2 milhões

2019 – primeiro ano do governo Fátima Bezerra – R$ 3,6 milhões

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...