ELEIÇÕES EM 2020: PERPETUAÇÃO DO GOLPE E DOS GOLPISTAS

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM) iniciou processo para acabar com as eleições no Brasil. A proposta de emenda à constituição que ele mandou estudar para ser posta em prática tem, inicialmente, dois objetivos. O primeiro, mais imediato, é barganhar o apoio dos deputados para votar a Reforma da Previdência. O único empecilho para muitos deles não votarem a favor da reforma é o medo de não se reelegerem em 2018. Sem eleição próximo ano, todos ficam à vontade para fazer as vontades do golpista-mor. O segundo é tirar Lula do páreo. Pesquisa da Folha mostra que Lula venceria em qualquer cenário. Para 2020, talvez esse favoritismo não esteja mais tão latente. E eu ainda vejo uma ameaça mais grave. Acredito que não tendo eleição em 2018, nunca mais as teremos. Já temos uma série situações em que evidencia-se que estamos vivendo em uma ditadura. Não ter mais eleições daqui pra frente é um mero detalhe. Os bandidos que estão comandado o País já perceberam que a população está aceitando passivamente. E parece que assim será até que não possamos fazer mais nada.

CAIXA INACESSÍVEL
A Caixa Econômica Federal é um dos bancos que mais dificultam a vida de seus clientes. Além das filas quilométricas, a instituição impõe milhares de empecilhos a que os usuários de seus serviços utilizem canais que podem diminuir a quantidade de pessoas nas agências, como o Internet Banking. Exemplo: se você precisar fazer uma transação bancária pelo internet banking, é necessário ir à agência pegar uma assinatura digital. O aplicativo serve para que mesmo???

SILVEIRA
Dos políticos que cometeram irregularidades pelo Brasil à fora, acredito que aquele que mais confiam na lentidão da justiça e, portanto, na impunidade, é o ex-prefeito de Mossoró, Francisco José Júnior. Entre as muitas artimanhas praticadas por ele está a apropriação de recursos públicos. Até hoje as instituições sofrem com a falta de dinheiro que ninguém sabe onde foi parar. O desbloqueio das contas pela Justiça, às vésperas do fim do mandato de Silveira foi um achado para ele.

DESARRANJO
Você percebe que as coisas estão erradas, que o mundo está de ponta cabeça, que a geopolítica mundial está sem rumo quando Trump se oferece para mediar um conflito entre dois países em crise diplomática, bélica ou de qualquer outra natureza.

GREVE NA UERN
Os auxiliares de serviços gerais e o pessoal de apoio, todos terceirizados, que prestam serviços à UERN paralisaram nesta sexta-feira, 5/5, suas atividades. Motivo: dois meses de salários atrasados. Trabalhadores que fazem manutenção predial também estão de braços cruzados. Os trabalhadores ficam no meio de um fogo cruzado: UERN diz que pagou à empresa e a empresa diz que não recebeu. Para este sábado, 6/5, a previsão é que o os seguranças também paralisem suas atividades a partir deste sábado.

TERCEIRIZADOS
Falar em terceirizados é lembrar que na prefeitura de Mossoró, os terceirizados estão com 10 meses de salários atrasados. Lá, a greve é “branca”: os trabalhadores ameaçam parar. A prefeitura os chama e os ameaça de demissão. Os trabalhadores prometem voltar a trabalhar e muitos apenas dão expediente. Não há ânimo nem forças física para o trabalho.

ATERRO SANITÁRIO
E os moradores do Vingt Rosado e adjacências têm sofrido com a fedentina que tem exalado do aterro sanitário. Informações dão conta de que a parede de uma das valas da câmara de deposição do lixo rompeu-se. Ao invés de consertar, a empresa que administra o aterro colocou ainda mais lixo. Resultado: a fedentina aumenta a cada dia.

GREVE NA PREFEITURA
E a partir da próxima segunda-feira, a prefeita Rosalba Ciarlini enfrenta sua primeira greve nessa sua terceira passagem pela prefeitura de Mossoró. Trabalhadores reivindicam o pagamento do salário de dezembro do ano passado, que a prefeita quer que todos esqueçam.

MAIS UM SECRETÁRIO FORA
Mais uma baixa na equipe de auxiliares do governador Robinson Farias. Quem saiu agora foi Walber Virgolino, da Secretaria de Justiça. Ironicamente, não saiu reclamando dos bandidos que estão soltos nas ruas. Segundo ele, há criminosos mais perigosos em outros locais. Talvez no próprio governo. Ora, se nem Virgolino suportou…

 

Notícias semelhantes