Sem pagamento

Conserv acumula atrasos de salários mais uma vez

Empresa deve dois meses aos seus funcionários que prestam serviços à UERN, em Mossoró, além de não fornecer o vale-alimentação

A empresa Conserv, que presta serviços de limpeza e copeiragem à Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) está, mais uma vez, acumulando atrasos no pagamento dos salários de seus funcionários. Passados quase 10 dias do mês de março, os trabalhadores não receberam os vencimentos dos meses de janeiro e fevereiro.

De acordo com Aldeiza de Sousa, delegada, em Mossoró, do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas Terceirizadas Públicas e Privadas (SINDILIMP), além de não pagar os salários, a empresa também está há 2 meses sem fornecer o vale-alimentação.

São mais de 50 pais de família vivendo em situação difícil por conta do não recebimento de seus salários. Eles atuam na Reitoria, no Campus Central e na Faculdade de Ciências da Saúde (FACS).

Essa é a segunda vez apenas este ano que a empresa acumula atraso no pagamento dos salários. Nos dias 5 e 6 de fevereiro, os funcionários protestaram em frente à entrada do Campus Universitário Central da UERN (veja aqui).

Em face de o problema vir se repetindo frequentemente e pela situação de penúria que vivem os funcionários da Conserv, o SINDILIMP vai ajuizar ação contra a empresa. “Inadmissível que haja amanho desrespeito e maldade com os trabalhadores”, destaca Aldeiza de Sousa.

O Portal do RN questionou a UERN sobre o assunto. A administração da universidade informou que até o momento, a empresa não apresentou documentação e comprovação referente aos meses de janeiro e fevereiro de 2020, não havendo, portanto, nenhuma fatura apta para pagamento. Ainda de acordo com a UERN, a Conserv já foi foi notificada pela Universidade.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...