Cassação, foro e filho privilegiado

A Câmara dos Deputados cassou o mandato do deputado federal Manuel Marcos (Republicanos/AC) após ele ser condenado por compra de votos e por utilização indevida dos recursos do Fundo Partidário e do Fundo de Campanha Eleitoral. Decisão correta. Infelizmente, o parlamento usa dois pesos e duas medidas. Todos lembram que o grupo político do presidente Bolsonaro (sem partido), incluindo alguns ministros, fizeram uso de um extenso laranjal com dinheiro do Fundo Eleitoral. Até agora, pelo que se sabe, ninguém foi punido. Ainda sobre desvio de dinheiro público, não há como não se deixar de citar o próprio filho do presidente, que ficou com milhões da verba que deveria ser utilizada para pagar a assessores. Todo dia surgem mais denúncias e provas contra o senador Flávio Bolsonaro. Como ele não tem – nem nunca terá – a dignidade para pedir licença do cargo e se dedicar à sua defesa, o Senado deveria afastá-lo. Por tudo o que se sabe do serelepe senador, deixá-lo no cargo é pedir para que ele faça uso do poder para tentar ameaçar pessoas, estruir provas, pressionar autoridades, enfim, fazer tudo o que todos temos visto todos os dias quando o assunto são os casos escabrosos envolvendo o filho privilegiado do presidente.


FLODELIS IMPUNE

Ainda sobre a omissão da Câmara dos Deputados, é lamentável que alguém acusado de crimes como assassinato triplamente qualificado, tentativa de homicídio, falsidade ideológica, uso de documento falso e organização criminosa majorada siga exercendo um mandato tão importante como se nada tivesse acontecido.

CARLOS BOLSONARO

Detentor apenas da cultura do ódio, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos) candidato à reeleição a vereador no Rio de Janeiro utilizou uma imagem de internet para simular a existência de uma estante de livros em gravação do seu programa eleitoral.

FERNANDINHO ENROLADO

Ainda está mal explicada essa história do empresário Fernandinho das Padarias ter recebido Auxílio Emergencial. Foram 5 meses recebendo o benefício sem se dar conta do dinheiro caindo na conta?

ENXURRADA DE NÚMEROS

A partir de terça-feira, 10/11, a campanha municipal em Mossoró será tomada por uma enxurrada de pesquisas eleitorais. Serão números e projeções para todos os gostos. A primeira é da Difusora/Agora Sei.

 

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...