Cada vida importa

Fui repreendido um dia, por um “amigo” sobre as postagens que faço em minhas contas nas redes sociais. Para ele, eu pego “pesado” demais porque classifico os apoiadores do genocida. Diz ele que é muito forte chamar essas pessoas de idiotas, alienados, escrotos, crápulas, etc. Eu disse a ele que esses adjetivos não são para todos os que votaram em Bolsonaro, mas somente para os que são idiotas, alienados, escrotos, crápulas.

E por que os defino assim? Porque essas pessoas não tem apreço pela vida. Não sentem compaixão pelo outro. Não se sensibilizam pela dor do outro. Para eles, o que importa são os discursos odiosos do presidente, as cortinas de fumaça criadas por ele para encobrir seus crimes.

É difícil ver traço de humanidade em que acha graça com o escárnio do presidente sobre as dores alheias. Que ver as mortes por Covid-19 apenas como um número. Que apoia as maldades de Bolsonaro em meio a uma pandemia. Que lhe apoia em suas sabotagens que culminam sempre com mais mortes.

Para essa gente, só lhes chama a atenção a sanha odiosa, a atuação caricaturalmente macabra do presidente. É imperioso se opor a essa gente e fazê-las perceber que cada vida importa.

SAÍDA HONROSA?

A atriz Regina Duarte espinafrada, espezinhada, humilhada por Bolsonaro e seus filhos, tentou uma saída honrosa do governo. Ora, se ela tivesse honra não teria aceitado tudo o que aceitou. Talvez não tivesse aceitado sequer o cargo.

COMO FAZER

Os servidores da Unidade Básica de Saúde Doutor José Holanda, no conjunto IPE, dão uma demonstração exemplar de como se deve trabalhar: atenção presteza e eficiência.

 

CAMPANHA NOS BAIRROS

A prefeitura de Mossoró deveria colocar carros de som nos bairros informando quantos casos de Covid-19 há naquela área e alertando as pessoas para a necessidade do isolamento social.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...