Relatório TCU

Vice de Allyson figura entre beneficiados com auxílio emergencial

Além de Fernandinho das Padarias, 3 candidatos a vereador da coligação Muda Mossoró também estão na lista dos que receberam o dinheiro

Com patrimônio acima de R$ 300 mil reais, 4 nomes da campanha do candidato a prefeito Allyson Bezerra, do Solidariedade (SDD) aparecem na lista de beneficiados com o auxílio emergencial do Governo Federal.

De acordo com lista divulgada pelo Tribunal de Contas da União (TCU), João Fernandes de Melo Neto, o Fernandinho das Padarias, do Partido Social Democrata (PSD), candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada por Allyson Bezerra, recebeu o auxílio emergencial. Fernandinho das Padarias, que tem patrimônio declarado de R$ 300 mil, recebeu R$ 1.800,00 de auxílio, segundo o TCU.

Além dele, também figuram na lista os candidatos a vereador Isaac da Costa Nogueira (Isaac da Casca), que tem patrimônio declarado de R$ 305 mil; José Wilson da Silva Paiva (Paiva das Acerolas) – patrimônio de 978 mil – e Érico Veríssimo Maia Cavalcante (Érico Paredão) – patrimônio de R$ 873.500,0. Isaac da Casca e Érico Paredão são filiados ao Democracia Cristã (DC). O primeiro teria recebido R$ 1.800,00 e o segundo, R$ 1.200,00.

Já Paiva das Acerolas está filiado ao Partido Socialista Brasileiro (PSB) e recebeu, segundo o TCU, R$ 1.800,00. Além de o PSD ter oferecido o candidato a vice, os demais partidos, PSB e DC integram a coligação Muda Mossoró, que sustenta a candidatura de Allyson Bezerra.

VERSÃO – Após o caso vir à tona, o empresário Fernandinho das Padarias (PSD) divulgou nota em afirma que seus dados foram usados de forma fraudulenta e que tão logo tomou conhecimento dos depósitos em sua conta tratou de fazer a devolução à União. Veja a nota abaixo:

 

NOTA EM RESPEITO A VERDADE

Tenho vida pessoal e empresarial ilibada. Auferir esse auxílio destinado a pessoas em situação angustiante, em plena pandemia, seria uma conduta absurda à minha própria história de vida.

Lamentavelmente, de forma fraudulenta, utilizaram os meus dados pessoais e requereram indevidamente o benefício em meu nome, inclusive com o depósito em uma conta que não movimentava há tempos. Tão logo tomei conhecimento, do depósito destas parcelas, efetuei imediatamente a devolução desses valores à União, conforme documentos em anexo. Está tudo esclarecido e não respondo a qualquer acusação sobre esse caso.

(Com informações do Blog do Barreto).

 

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...