capacitação

UERN chega a 400 doutores em seu corpo docente

A conquista é recheada de simbolismos para o avanço da capacitação docente da UERN.

O reitor Pedro Fernandes Ribeiro Neto assinou a progressão do professor Rodrigo Jacob Moreira de Freitas, do curso de Enfermagem de Pau dos Ferros. Trata-se do 400º doutor em atividade do corpo docente da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

“Um número que demonstra muito bem o trabalho que a Uern vem fazendo no que tange a captação, capacitação e fixação de pessoas e saberes. Hoje, praticamente 50% dos docentes são doutores em diversas áreas do conhecimento. Já percebemos isso, inclusive com as 26 ofertas de mestrado e doutorado que temos e as centenas de projetos de ensino, pesquisa e extensão. Importante ressaltar que temos quase 200 docentes em doutoramento. Nosso olhar também está voltado para capacitação dos técnicos administrativos, tão imprescindíveis para o perfeito funcionamento da UERN”, comenta o reitor Pedro Fernandes.

O professor Rodrigo Jacob destaca o crescimento do número de doutores e o quanto isso faz diferença na qualidade de um curso.

“Fico feliz pela Universidade estar crescendo cada vez mais e, pessoalmente, por fazer parte desse quadro. Fui aluno do curso de Enfermagem dessa Instituição e lembro que eram poucos os professores doutores na época. Hoje, tenho a oportunidade de compartilhar o trabalho em um departamento com o quadro já de doutores e outros se organizando para iniciar seleções para o doutorado”, conta Rodrigo.

Ex-aluno da UERN, Rodrigo reforçou a importância da formação continuada para melhoria da qualidade do ensino.

“Isso é muito importante para a Instituição, que poderá captar mais recursos, concorrer a editais, proporcionar bolsa aos alunos. Mas, além disso, proporcionar uma graduação de qualidade centrada nos pilares da Universidade, que é o ensino-pesquisa-extensão. A UERN tem um papel fundamental para a formação de mão de obra qualificada, não só para o Estado do RN, mas para o Brasil como um todo. Pra mim é uma honra fazer parte disso, como ex-aluno e agora como profissional. É importante eu deixar frisado aqui a dificuldade que tem sido para os pesquisadores/doutores nesse contexto que vivemos tanto a nível local, com as ameaças à universidade pública como a nível global. As dificuldades são inúmeras, de ordem política, econômica, perpassa pela valorização do pesquisador e da ciência no Brasil. Por isso é tão importante a defesa e luta por uma universidade pública, gratuita e de qualidade. E acredito que é isso que oferecemos e batalhamos aqui na UERN”, frisa.

Pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UERN, Rodolfo Cavalcanti elogiou o número emblemático de 400 doutores na UERN, mas ponderou que não se dá por satisfeito e é preciso avançar mais.

“Alcançar esse número de doutores só reflete todo o trabalho que a Instituição vem desempenhando, nos últimos anos, no sentido de assegurar que docentes e servidores técnicos administrativos possam se capacitar da melhor maneira possível. Apesar de todos os desafios diários, sobretudo no aspecto econômico, a UERN desenvolveu uma robusta política de capacitação de seu pessoal, marcada pela garantia de liberações integrais e parciais, assim como bolsas de auxílio que a cada ano vêm ampliando as oportunidades ao seu pessoal”, analisou.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...