Patu

Secretaria de Assistência Social intensifica combate à exploração sexual

Ações integram a campanha do Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

A Secretaria Municipal de Assistência Social da Prefeitura de Patu, nesse mês de maio, intensifica as ações de combate ao abuso e à exploração sexual.

A proposta anual da campanha é destacar a data 18 de maio para mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos de crianças e adolescentes. É preciso garantir a toda criança e adolescente o direito ao seu desenvolvimento de forma segura e protegida, livres do abuso e da exploração sexual.

De acordo com a secretaria, como estamos vivendo um momento atípico devido à pandemia, a Campanha Faça Bonito acontece de forma online, com rodas de conversas, posts informativos e vídeos animados.

“A ideia é divulgar o tema para que a sociedade tenha conhecimento da importância da denúncia. A internet tem o poder de multiplicar e é por isso que durante todo esse mês a Secretaria irá promover de forma educativa a prevenção e proteção das nossas crianças e adolescente”, destaca Maressa Paiva, secretária municipal da Assistência Social.

O dia 18 de Maio – “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”, instituído pela Lei Federal 9.970/00, é uma conquista que demarca a luta pelos Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes no território brasileiro e que já alcançou muitos municípios do nosso país.

Esse dia foi escolhido porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória (ES), um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”. Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, que teve todos os seus direitos humanos violados, foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. O crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje está impune.

Maressa Paiva lembra que qualquer cidadão pode ser um agente disseminador dessa correte do bem. Segundo ela, as pessoas podem contribuir compartilhando com o máximo de famílias possíveis todo o conteúdo que será postado nas redes oficiais do Governo de Patu e também denunciando caso conheça alguma criança ou adolescente que está sofrendo, lembrando que a denúncia pode ser feita de maneira anônima.

“É importante que toda sociedade se mobilize em prol da garantia dos direitos das crianças e adolescentes. No contexto desse momento atual de pandemia, muitas famílias estão em isolamento social e muitas crianças estão passando por situações de violência. Por isso é importante fazer a denúncia, em todos os casos que existe suspeita ou confirmação de violência. A denuncia pode ser anônima”, explica a secretária Maressa Paiva.

A Secretaria Municipal de Assistência Social alerta para os mecanismos de denúncias:

Disque 100 – Disque Direitos Humanos;

Conselho Tutelar;

Disque 190 – Polícia Militar e Polícia Rodoviária Fedaral;

Polícia Civil e Delegacia especializadas;

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...