Sair para trabalhar pode, pra votar não

O Brasil tem mais de 5.500 municípios. Desses, menos de 50 decretou lockdown, o chamado bloqueio total para combater o avanço da Covid-19. No Rio Grande do Norte, das 167 cidades, apenas Itaú adotou a medida extrema. Na prática, para os prefeitos dessas localidades, não há problema em se manter atividades essenciais, e em muitos casos, não há que se preocupar em que todos tenham que ir ao trabalho regularmente.

Paradoxalmente, a maioria dos prefeitos brasileiros, quiçá todos, faz movimento nacional pela não realização de eleições municipais. No que pese a preocupação demonstrada em insípidos documentos oficiais de que a medida tem como pressuposto básico evitar a proliferação da Covid-19, parece razoável que a intenção mesmo é de garantir mais 2 anos de mandato para os atuais ocupantes dos Executivos municipais. Interessante que quase nenhum desses prefeitos, como disse antes, decretou lockdown.

De acordo com a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) atualmente o Brasil tem 1.313 prefeitos em exercício com mais de 60 anos e, destes, 1.040 têm o direito de concorrer à reeleição. Para a CNM, essas pessoas não podem se envolver num processo que demanda a necessidade de corpo a corpo. Mas essa mesma entidade não promove entre seus associados uma campanha de conscientização sobre a importância do isolamento social com rígida fiscalização ou, na suposta ineficiência dessa medida, que se opte pelo bloqueio total. Imaginar que isolamento social só deve ser respeitado para evitar eleições é no mínimo incoerente.

GESTAPO OFICIAL

Com dissimulações, mentiras, ameaças, intimidações e cumplicidade das instituições que deveriam impedir o absurdo, o presidente Bolsonaro conseguiu transformar a Polícia Federal na sua Gestapo (polícia do regime nazista, que perseguia os inimigos de Hitller e protegia os amigos do ditador). A primeira vítima já foi feita.

MAIA ENGAVETADOR

Dezenas de pedidos de impeachment de Bolsonaro dormitam nas gavetas do gabinete de Rodrigo Maia, presidente da Câmara Federal. Maia se acha prestigiado por Bolsonaro hoje, mas logo será descartado, como Moro, Mandeta, Santos Cruz, Bebianno, e todos os outros.

SUSPENSÃO DE CONSIGNADOS

A Câmara Municipal de Mossoró aprovou a suspensão do descontos dos empréstimos consignados dos servidores da prefeitura. Acho pouco provável que a prefeita Rosalba Ciarlini sancione. Todo mundo sabe o que ela faz com o dinheiro desses empréstimos.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...