SEGURANÇA

Roubos e furtos caem 29% no Rio Grande do Norte

Assalto a ônibus, instituições financeiras e roubo de veículos apresentaram queda no comparativo com o mesmo período do ano passado

Mesmo diante do período de pandemia do coronavírus, as forças de segurança do Rio Grande do Norte seguiram empenhadas no combate à criminalidade do Estado. O resultado é a queda nos índices dos Crimes Violentos Contra o Patrimônio (roubos, furtos, receptação e extorsão)  que alcançou o percentual de 29,3%, nos seis primeiros meses de 2020 em comparação ao meso período de 2019, passando de 20.061 para 14.182.

Os furtos tiveram uma queda bastante representativa de 45,7%, enquanto os roubos de 20,4%. Os ataques contra instituições financeiras apresentaram a maior redução, 51,7%, saindo de 29 para 14, sendo que desse total apenas cinco foram consumados. Os assaltos a ônibus apresentaram queda 47,4% (de 232 para 122), enquanto os furtos e roubos de veículos reduziram em 1,22%.

Em relação às Condutas Violentas Letais Intencionais (CVLI), o Rio Grande do Norte registrou redução na quantidade de feminicídios, caindo de 14 para 10 no primeiro semestre. No quadro geral, comparando com o mesmo período do ano passado, o RN apresentou um aumento, passando de 729 para 807. Vale ressaltar que o aumento no número de homicídios tem se mostrado uma tendência em todo o Brasil. O país passou no ano de 2019 por uma das maiores reduções no número de CVLIs da série histórica. Apesar do crescimento de casos, cidades como São Gonçalo do Amarante e Parnamirim viram seus índices reduzirem, respectivamente, em 23,6% e 29,8%.

Ocorrências no Ciosp

O Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) realizou, de janeiro a junho de deste ano, 62.418 atendimentos. Desde março, o Centro também registra as denúncias relacionadas ao descumprimento do decreto estadual que orienta sobre a pandemia. Em três meses, foram recebidas 8.641 chamadas sobre o tema.

Polícia Civil

Pela Polícia Civil, foram realizadas 52 operações dos mais diversos tipos nos seis primeiros meses do ano, que resultaram em 549 prisões. Além disso, foram apreendidas 56 armas de fogo e 4.988 inquéritos policiais foram remetidos para a Justiça.

Algumas especializadas tiveram atuação destacada no período, como é o caso da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR), que realizou 71 prisões, apreendeu mais de 50 kg de drogas e 30 mil pedras de crack, e a Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), que elucidou 92 inquéritos policiais e remeteu outros 191 à Justiça.

Já o Departamento de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (DECCOR-LD) produziu 20 relatórios de análise financeira e remeteu 140 inquéritos à Justiça.

Polícia Militar

A Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte deteve 4.505 pessoas, sendo 1.944 em flagrante delito. Foram 393 foragidos capturados, sendo 306 por cumprimento de mandados de prisão e 87 recapturados do sistema penitenciário, os quais foram reconduzidos aos estabelecimentos prisionais para o cumprimento de suas respectivas penas restritivas de liberdade. Foram apreendidas 724 armas de fogo e 473 Kg de drogas, sendo 214 Kg de maconha, 160 Kg de cocaína e 86 Kg de crack.

Além das apreensões, a PM ainda recuperou 1.583 veículos que continham registro de roubo ou furto, sendo 580 carros e 1.003 motocicletas, que foram restituídos aos seus devidos proprietários.

Corpo de Bombeiros

Nos seis primeiros meses do ano, o Corpo de Bombeiros atendeu 4.242 ocorrências (operacionais, administrativas e de apoio). Sendo 1.572 administravas (coleta de leite materno), 2.661 operacionais e nove de apoio.

Nas operacionais, 396 foram de incêndio em várias modalidades (residencial, ambiental e veicular), 430 captura e resgate de animais e 217 de auxílio ao público (atendimento pré-hospitalar), além de atendimentos relacionados com outras situações, como exames de abelhas e árvores oferecendo perigo.

O CBMRN ainda salvou a vida de 78 pessoas que estavam se afogando e realizou mais de 22 mil orientações nas praias do Estado, tudo isso na Grande Natal.

ITEP

O Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) já atendeu, de janeiro a julho de 2020, em todo o Rio Grande do Norte, mais de 100 mil pessoas que buscaram a instituição para emitir alguma das vias da Carteira de Identidade, o Registro Geral (RG). Neste período, o Itep emitiu 102.467 novos registros gerais, sendo 46.012 unidades de segunda via do documento. Foram feitas 31.487 unidades da  primeira via da carteira de identidade e também foram entregues 24.968 documentos de terceira via.

No mesmo período, o Laboratório de Análises e Pesquisa Forense do Itep realizou 2.832 exames, sendo a maior parte dos exames toxicológicos para a identificação de entorpecentes como Cannabis (Maconha) e Cocaína, exames de Dosagem Alcoólica e Psicofármaco.  Foram feitos 55 exames de DNA, as comparações de amostra genética foram fundamentais para 24 casos de identificação humana, e outras 24 ocasiões de confrontos de vestígios. Exames de Paternidade Criminal e Civil, Maternidade Civil e de Crime Sexual também foram realizados pelo Instituto.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...