Rosalba, eleições e fake news

Quem decide oferecer seu nome como opção à prefeitura de Mossoró tem mais ou menos uma ideia do que vai enfrentar: a ira, a sordidez, a maldade e a desonestidade dos que estão no poder. Um grupo político que se especializa em criar alcunhas para adversários mostra em que nível está.

Com uma administração desastrosa, uma gestão centralizadora e um perfil autoritário, Rosalba Ciarlini sabe que a possibilidade de derrota nas próximas eleições é real. Sem propostas, sem construção de projeto coletivo e sem obras para mostrar, resta saber como o governismo vai direcionar sua campanha.

Por enquanto, tem gente que entrou em ação, com uma estratégia manjada, mas com muita capacidade de acabar com reputações: espalhar fake news. A temporada de caça aos concorrentes à prefeitura de Mossoró já começou. Por enquanto, a metralhadora de mentiras mira a deputada estadual Isolda Dantas (PT), mas logo também estará na direção de Allyson Bezerra (Solidariedade), Cláudia Regina (DEM) e qualquer outro que ameace eternos reinados.

Lamentável que a campanha nem tenha iniciado e o desrespeito a concorrentes já esteja a todo vapor.

Os disputantes terão a chance de mostrar as ações, apresentar propostas, discutir os problemas da cidade, mas pelo que se prenuncia, nem todos estarão dispostos a fazer.

Esperamos que arquitetar, maldosa e criminosamente contra adversários, se escondendo por trás de blogs e sites não seja expediente a ser utilizado por quaisquer dos candidatos. Mossoró não merece isso. Quem o fizer não merece Mossoró.

DESRESPEITO À VIDA

Triste ver milhares de pessoas em praias e festas desrespeitando as regras de prevenção à Covid-19 e colocando suas vidas – e de outros – em risco.

ALERTA SÉRIO

O infectologista potiguar Ion de Andrade foi entrevistado no último sábado, 5/9, pela Globonews. Em sua profunda análise sobre a pandemia, o médico fez uma observação muito importante. Ele lembrou que até aquele momento, cerca de 13 milhões de pessoas tinham sido infectadas pelo novo coronavírus no país. Isso significa dizer que há quase 190 milhões de pessoas que ainda não foram atingidas pela doença. Mesmo assim, muita gente segue agindo como se não houvesse mais pandemia.

FLÁVIO BOLSONARO

Foi descoberta mais uma pessoa que fez depósitos para o senador Flávio Bolsonaro. Quanto mais luta para censurar a divulgação de suas tramoias, mais aparecem acusações – e provas – contra o filho do presidente.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...