Senador

Romero Jucá perde ação contra passageira que o gravou durante voo comercial

Na queixa-crime, a defesa de Jucá disse que Rúbia cometeu o crime de calúnia, difamação e injúria ao acusá-lo de salvar "seus amigos canalhas", entre outras acusações.

O líder do governo no Senado, senador Romero Jucá (PMDB/RR), perdeu ação na Justiça contra uma passageira  que o hostilizou em um voo de carreira, no dia 29 de novembro passado.

Rúbia Graziele de Souza Vegas acusou o senador acobertar irregularidades cometidas por políticos e pelo governo.

A informação é do Blog do Vicente, no Correio Braziliense, que teve acesso à sentença do juiz juiz Marcus Vinícius Reis Bastos, da 12ª Vara de Justiça do Distrito Federal.

De acordo com o entendimento do magistrado, Rúbia, como qualquer cidadão, tem o direito de questionar políticos, mesmo que em tom de cobrança, a respeito de qualquer fato divulgado, sobretudo em relação a temas tão desabonadores que têm sido amplamente divulgados pela mídia.

Na queixa-crime, a defesa de Jucá considera que Rúbia cometeu o crime de calúnia, difamação e injúria contra o senador. Segundo consta no processo, ela o acusou de “ter salvado seus amigos canalhas”, disse que o “sossego dele ia acabar” e destacou que “ele não tem vergonha na cara”.

Para o juiz, essas declarações não podem ser caracterizadas como crime.

 

Assembleia do RN
Notícias semelhantes