Boa notícia

RN tem melhor condição das reservas hídricas dos últimos 8 anos

Relatório foi atualizado nesta segunda-feira (27)

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora os 47 reservatórios, com capacidade superior a 5 milhões de metros cúbicos, responsáveis pelo abastecimento das cidades potiguares.

Segundo o Relatório do Volume dos Principais Reservatórios Estaduais, atualizado nesta segunda-feira (27), os principais mananciais potiguares continuam recebendo grande aporte hídrico. As reservas hídricas superficiais totais do Estado já somam 2.008.669.228 m³, percentualmente, 45,89% da capacidade total de armazenamento das principais barragens estaduais que é de 4.376.444.842 m³.

Esta já é a melhor condição das reservas hídricas estaduais desde 2012, quando o estado terminou a quadra invernosa com 2.960.599.325 m³.

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do RN, com capacidade para 2.373.066.510 m³, acumula atualmente 1.163.336.253 m³, percentualmente, 49,02% do seu volume máximo. Para efeito comparativo, no dia 27 de Abril de 2019, a represa acumulava 787.064.000 m³, que representam 32,79% da sua capacidade.

Segundo maior reservatório do Estado, a barragem Santa Cruz do Apodi, com capacidade para 599.712.000 m³, está represando 213.173.540 m³, que percentualmente representam 35,55% do seu volume máximo. No mesmo período de abril de 2019 o manancial acumulava 153.070.976 m³, correspondentes a 25,52% da sua capacidade.

A barragem Umari, localizada em Upanema, com capacidade para 292.813.650 m³ já acumula 230.362.564 m³, que correspondem a 78,67% do seu volume máximo. Desde setembro de 2011 que o manancial não atingia dessa acumulação de água.

O Açude Mendubim, localizado em Assu, com capacidade para 77.357.134 m³ começou a sangrar no último sábado, dia 25 de Abril. Ainda na quarta-feira, 22 de Abril, o açude Morcego, localizado em Campo Grande, também começou a verter suas águas. Além deles, continuam sangrando os açudes, Beldroega, em Paraú; Pataxó, em Ipanguaçu; Dourado em Currais Novos; Encanto, localizado no município de Encanto; Santo Antônio de Caraúbas; localizado em Caraúbas; Apanha Peixe, também em Caraúbas; Riacho da Cruz II, localizado em Riacho da Cruz e Passagem, em Rodolfo Fernandes.

O reservatório Santana, localizado em Rafael Fernandes, com capacidade para 7 milhões de metros cúbicos, está represando 6.836.667 m³, correspondentes a 97,67% do seu volume máximo. No mesmo período do ano passado o manancial estava completamente seco.

O açude Marechal Dutra, também conhecido como Gargalheiras, voltou a receber aporte hídrico e está acumulando 13.211.078 m³, que percentualmente representam 29,74% da sua capacidade total que é de 44.421.480 m³. No mesmo período de abril de 2019 a represa acumulava apenas 207.272 m³, percentualmente 0,47% do seu volume total.

O açude Itans, localizado em Caicó, recebeu bom aporte hídrico e saiu da condição de alerta. O reservatório acumula atualmente 10.165.151 m³, que em termos percentuais representam 13,4% da capacidade do manancial que é de 75.839.349 m³. No início de abril do ano passado o Itans acumulava 1.461.500 m³, em termos percentuais, 1,79% do seu volume total.

A barragem Pau dos Ferros, com capacidade para 54.846.000 m³, também voltou a receber águas e acumula atualmente 16.535.048 m³, que correspondem a 30,15% do seu volume total. Em comparativo com o mesmo período do ano passado, o reservatório estava com 949.247 m³, correspondentes a 1,73% da sua capacidade.

Dos 47 reservatórios monitorados pelo Igarn, apenas 2 estão com níveis inferiores a 10% da sua capacidade, sendo, portanto, considerados em nível de alerta. São eles: Passagem das Traíras, que está em reforma e não pode acumular grande volume hídrico, com 5,28% do seu volume máximo e Esguicho, em Ouro Branco, com 1,58% da sua capacidade. Percentualmente o número representa 4,25% dos reservatórios monitorados.

Já os mananciais completamente secos também são 2, Inharé, localizado em Santa Cruz e Trairi, localizado em Tangará. Em termos percentuais o número representa 4,25% dos reservatórios monitorados.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...