Reconhecimento

Professor da Ufersa tem artigo publicado em revista internacional

O tema foi destaque como chamada de capa no periódico americano Journal Physical Chemistry

Uma publicação com classificação Qualis A1 e A2 é o desejo da maioria dos pesquisadores. Recentemente, o professor da Universidade Federal Rural do Semi-Árido, do Campus Caraúbas, Zenner Silva, doutor em física, emplacou artigo científico com chamada de capa no periódico americano Journal Physical Chemistry, categoria Qualis A1 em diversas áreas da CAPES.

O artigo How Crystallization Affects the Oriented Attachment of Silver Nanocrystals – Como a cristalização afeta o agregamento orientado dos nanocristais de prata – a ideia surgiu a partir de experimentos recentes que mostraram a possibilidade de sintetizar nanopartículas de prata em diversas geometrias. “São nanopartículas cilíndricas, esféricas, nanoplacas 2D ou até mesmo nanopartículas que lembram o formato de um grão de arroz. Também é possível agregar essas nanopartículas e produzir novos materiais com propriedades físicas e químicas ainda não existentes. Um exemplo disso é o “nanoarroz” de prata que pode ser utilizado para detecção do vírus da hepatite B”, explicou o professor.

A partir da observação desses estudos, os três físicos se motivaram a pesquisar o processo de agregação dessas nanopartículas. Além do professor Zenner, assinam o artigo os professores doutores, Giovani Faccin, da Universidade Federal da Grande Dourados e, Edison Zacarias, da Unicamp. “Ter uma pesquisa destacada na capa de uma revista internacional de alto impacto como o Journal Physical Chemistry é algo que nos motiva cada vez mais a continuar o trabalho”, afirma o professor Zenner.

A pesquisa foi desenvolvida no Centro Nacional de Processamento de Alto Desempenho – Cenapad, da Unicamp. “Nesse trabalho utilizamos tanto os supercomputadores do Cenapad quanto o do Instituto Santos Dumont, ambas instituições, possuem equipamento que são utilizados por pesquisadores com projetos aprovados”, explicou.

O Sdumonte, por exemplo, é o maior computador da América Latina, estando entre os 500 supercomputadores mais rápidos do mundo. “Essa tecnologia de ponta possibilitou desenvolvermos a pesquisa que revelou o que acontece na estrutura interna das naniparticulas quando duas delas são agregadas”, complementou. (Assecom/Ufersa).

Link para o artigo:  https://pubs.acs.org/doi/10.1021/acs.jpcc.0c10321

Link para o destaque na capa: https://pubs.acs.org/toc/jpccck/125/12

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...