Pacientes covid

Mossoró inicia o dia com apenas 3 leitos de UTI disponíveis

No Rio Grande do Norte, a taxa de ocupação de leitos de UTI é de 88,3%, sendo que esse índice é de 90% no Oeste, 89% na região metropolitana de Natal e 80% no Seridó.

O alerta vem sendo feito pelos profissionais de saúde, pela Secretaria Estadual de Saúde Púbica (Sesap/RN) e pela governadora Fátima Bezerra (PT/): mais do que nunca é necessário respeitar o isolamento social. O aumento no número de casos de Covid e consequentemente, a superlotação dos hospitais, exigem que as normas de biossegurança sejam respeitadas.

Ontem, a diretora técnica do Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), Lana Lacerda, fez apelo para que as pessoas tomassem precauções já que em Mossoró havia apenas 4 leitos de Unidade de Terapia UTI) disponíveis. Hoje, esse número caiu e são apenas 3 os leitos críticos disponíveis.

Todos os 9 leitos de UTI do HRTM estão ocupados e 37 dos 40 leitos críticos do Hospital São Luiz, em Mossoró, também. Importante ressaltar que Mossoró é município de referência e esses hospitais recebem pacientes de outros municípios da região Oeste.

O domingo iniciou com os hospitais potiguares com atendimento para pacientes Covid com taxa de ocupação de 85,6%. De 250 leitos de UTI instalados, apenas 33 estão vagos, e a maioria desses com pacientes apenas esperando concluir o processo de regulação.

Dos 21 hospitais da rede pública do Rio Grande do Norte, 11 estão com todos os leitos críticos ocupados. Outros 9 estão com taxa de ocupação entre 80% a 92%. O cenário é cada vez mais crítico. Até mesmo nos leitos clínicos a taxa de ocupação é elevada e já supera 70%.

No Rio Grande do Norte, a taxa de ocupação de leitos de UTI é de 88,3%, sendo que esse índice é de 90% no Oeste, 89% na região metropolitana de Natal e 80% no Seridó.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...