Humira

Doentes crônicos reclamam que medicamento está em falta há quase um mês

Remédio é de responsabilidade do Ministério da Saúde, que não informa quando vai enviá-lo para a Unicat fazer a distribuição

Pacientes que fazem uso contínuo do Humira reclamam que há quase um mês o medicamento está em falta. O remédio é usado no tratamento de lúpus, doenças do sistema gastro, espondiloartrite axial (inflamação da coluna vertebral, que causa dor nas costas), entre outras. De acordo com a mãe de uma paciente, sua filha j´está entrando para a terceira semana sem medicação.

O Humira um medicamento de alto custo, com uma ampola custa em média 6 mil reais e a grande maioria das famílias das pessoas que precisam dele não tem condições de comprá-lo. Em Mossoró, a distribuição é feita pela Unidade Central de Agentes Terapêuticos (UNICAT), órgão da Segunda Unidade Regional de Saúde Pública (II Ursap).

O Portal do RN entrou em contato com a Unicat e a direção da II Ursap. Tanto a direção da Segunda Regional de Saúde quanto a coordenação da UNICAT informaram que o Humira é um medicamento cuja responsabilidade de compra é do Ministério da Saúde. O Estado do Estado apenas faz a entrega ao usuário.

Jorge Paiva, coordenador da UNICAT, ratificou que o remédio está em falta e que o Ministério da Saúde não informou quando irá enviar.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...