Distância é uma circunstância que podemos mudar

O sentimento mais comum que vem à tona para a maioria das pessoas que perde alguém é que poderia ter sido mais presente na vida daquela pessoa que se foi. Na hora da despedida, há quase sempre a sensação de que se estava distante, de que não se deu a atenção desejada, de que se poderia te visitado mais, falado mais, telefonado mais. A rotina de vida atual nos colocou a percepção de que sempre estamos ocupados demais. E na maioria das vezes estamos. Em outras, é nossa seleção de prioridades que não está das melhores. Não custa tanto tempo ser presente. Alguns minutos numa ligação. Mensagens diárias. Chamadas de vídeo. Distância, definitivamente, é uma circunstância que pode ser mudada. É preciso ser presença onde estamos. E é necessário não se desligar de onde não podemos estar. O encontro, a conversa, o riso, a prosa, com que amamos podem ser a última. Sobretudo nesses tempos. Façamos a diferença sendo presença para quem importa para nós.

 

COVID LETAL

Covid mata cientista, negacionista, pobre, rico, branco, negro, católico, evangélico, espírita, candomblista, político, eleitor, criança, jovem, adulto, idoso, esquerdista, direitista, crente, ateu, agnóstico. Covid mata mais porque não fazemos o que deveríamos fazer para evitar sua ação: cobrar vacinação em massa e de forma rápida; e respeitar as medidas restritivas dos governos estaduais e municipais.

 

HORA DE RESPEITAR

É justo que as pessoas que se sintam prejudicadas pelo isolamento social façam seus protestos, apresentem seus argumentos e tentem convencer as autoridades deque a medida não deve ser adotada. Agora, uma vez vencidos em seus argumentos, e decretadas as medidas restritivas, é preciso respeitá-las.

 

NAS ALTURAS

Comprei um produto há 5 meses e paguei por ele R$ 16,00. Fui comprar hoje mas uma vez e agora o seu preço é de R$ 27,00. Alguém sabe dizer em quantos por cento o salário subiu nesse período

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...