Mortes por covid

CPI aprova convocação de auditor do TCU que elaborou falso estudo

Também foram convocados, entre outros, o secretário de saúde do Distrito Federal, secretário de comunicação institucional do Governo Federal e a coordenadora do PNI

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado Federal que apura a conduta do Governo Federal frente à pandemia da covid aprovou há pouco a convocação do auditor do Tribunal de Contas da União (TCU) Alexandre Figueiredo Costa Marques para depor na comissão. 

A convocação de Alexandre Figueiredo causou polêmica por ter sido feita de forma extraordinária. Alexandre é o auditor responsável por elaborar um relatório paralelo que aponta uma suposta redução no efetivo número de mortes causadas pela covid no Brasil.

O dado foi informado erroneamente pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), sendo ele, posteriormente desmentido pelo próprio TCU.

Também foram aprovadas as convocações de Francisco de Araújo Filho, secretário de saúde do Distrito Federal (DF), deputado federal Osmar Terra, Felipe Cruz Pedri, secretário de comunicação institucional do Governo Federal; empresário José Alves Filho, além do representante da Aspen Farmacêutica e do desenvolvedor da plataforma Tratecov, e de Franciele Francinato, coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde (MS).

A convocação de Franciele Francinato foi sugerida pelo senador Otto Alencar (PSD/BA) após o ministro da Saúde revelar à comissão que não leu as bulas das vacinas contra a covid que estão sendo aplicadas no país. Com essa informação, Otto Alencar levantou a possibilidade de o país ter aplicado em grávidas vacinas não recomendadas, o que teria causado a morte de algumas dessas pessoas.

Além de depor à CPI, Franciele também se submeterá á aceração com Luana Araújo, médica infectologista que seria nomeada para o Ministério da Saúde, mas cuja nomeação foi barrada pelo Palácio do Planalto por ela.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...