Contra decreto

Combate às armas une senadores potiguares

Pela primeira vez, na atual legislatura, uma matéria conseguiu a unanimidade dos parlamentares do Rio Grande do Norte no Senado

Pela primeira vez, na atual legislatura, uma matéria conseguiu a unanimidade dos senadores potiguares. Zenaide Maia (PROS), Jean Paul Prates (PT) e Styvenson Valentim (PODEMOS) votaram, na noite de ontem, 18/6, pela derrubada do decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) que previa flexibilizar o porte de armas. O decreto foi rejeitado por 47 votos. Votaram a favor 28 senadores.

Ainda não há informação se os senadores articularam-se para votar contra a matéria proposta pelo presidente, mas o fato é que os três se posicionaram pela aprovação da derrubada dos decretos presidenciais, entre eles o que autoriza posse e porte de armas para algumas categorias. Na prática, o combate às armas acabou unindo os parlamentares potiguares no Senado. A expectativa agora é para saber o posicionamento dos deputados federais do Rio Grande do Norte, já que a matéria será analisada pela Câmara Federal.

Em maio, o presidente Jair Bolsonaro assinou um decreto facilitando o porte de armas de fogo para políticos, caminhoneiros e moradores de área rural. Ao anunciar o Decreto 9.785, Bolsonaro afirmou inicialmente que seriam incluídos atiradores esportivos, caçadores e colecionadores (CACs), além de praças das Forças Armadas – o que daria cerca de 255 mil pessoas. O texto final, entretanto, contemplou 19 categorias – e cerca de 19,1 milhões de pessoas poderiam ter acesso facilitado ao porte, segundo estimativa do Instituto Sou da Paz.

 

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...