Mossoró

Casos de violência contra mulher crescem 10%

Os números foram apresentados pelo Centro de Referência da Mulher (CRM)

O Centro de Referência da Mulher (CRM), ligado à Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social e Juventude, apresentou números sobre a violência contra a mulher durante o período de isolamento social. Devido às medidas de combate à pandemia, as visitas haviam sido suspensas, mas a partir de terça-feira (2) as visitas foram retomadas para as chamadas de urgência, com as devidos cuidados.

Os números apresentados pelo CRM, com informações do Juizado da Violência Doméstica, em janeiro foram realizadas 29 medidas e 5 flagrantes; em fevereiro, 37 medidas, 7 flagrantes; no mês de março, 33 medidas, 13 flagrantes, 2 pedidos de prisão preventiva; em abril, 19 medidas, 5 flagrantes.

“Aqui em Mossoró os pedidos de medidas protetivas, e os flagrantes dobraram. Houve um aumento de 10%. No sábado vieram duas mulheres no nosso direct Instagram @crmmossoro pedindo orientações para denunciar o agressor”, afirmou Cynarle Priscila, coordenadora do CRM.

Além do contato telefônico com as vítimas a página do Instagram está sendo uma ferramenta de trabalho. “É uma forma de dar apoio a essas mulheres, muitas não conseguem ligar, escrever um texto de forma rápida é mais fácil para elas”, continuou.

O CRM conta com equipe de psicóloga e assistente social. “Nesse período nosso atendimento e acompanhamento de casos estavam sendo através contato telefônico, atendimento presencial só sob agendamento para evitar aglomeração. A partir de agora voltaremos às visitas dos casos de urgência, tomando todos os cuidados de saúde necessários”, acrescentou.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...