CARNAVAL É FESTA E NEGÓCIO

Como diz a chamada, carnaval é festa e negócio, ou seja, além do momento de alegria que proporciona, também é o momento do trato mercantil, o popular comércio. E se esse comercio é fomentando, também estamos falando em um período de geração de empregos. Aproveito aqui a publicidade da prefeitura do Rio de Janeiro, que serve para todos, quando diz que “para muitos o carnaval é só diversão, para milhares é a oportunidade de voltar a trabalhar”. E é uma grande verdade.

Escrevo tudo isso para remeter nossa conversa aos momentos, infelizmente, de violência que foram registrados no período carnavalesco. Claro que os cuidados para combater a bandidagem precisam ser redobrados, porém que essa violência não sirva de discurso aos que se posicionam contra essa festa, por exemplo, com participação das prefeituras. Tem município que precisa desse tipo de evento para reforçar sua economia. Então, é aumentar a vigilância, porém nunca falar em acabar com a festa e a oportunidade de novos negócios e geração de emprego.

PREVIDÊNCIA SUPERAVITÁRIA

Nesse momento de discussão sobre a necessidade e ou não de se realizar uma reforma previdenciária é preciso se apegar a alguns detalhes que, em muitos casos, não são bem colocados para os envolvidos. Se alguém sabe, não tem falado muito sobre o assunto. Um deles seria a questão de ser ou não a previdência em foco deficitária ou superavitária. Se ela se inclui no primeiro caso é passível sim de alguma reforma, olhando com cuidado o que precisa ou não ser mudado. Agora, no segundo caso a polêmica é séria.

Ora, se a previdência social é superavitária, pergunta-se, qual o motivo para mexer no que vem dando certo? Aliás, me corrijam se eu estiver errado, estou entre aqueles que acreditam que, para reformar é preciso apresentar resultados negativos e não superávit. Esse seria um ponto suficiente para barrar qualquer proposta de reforma, ou seja, não mexer em uma previdência social que seja superavitária. Porém, como sempre tem algo a se ouvir, até mesmo daqueles que acreditamos não existir argumento plausível, fiquemos de olho no que vem pela frente.

POTIGUAR, CRISE DE RELACIONAMENTO

Tenho acompanhado o noticiário esportivo e percebo que alguns coleguinhas da mídia esportiva estão se queixando da diretoria do Potiguar. Eles contam que os jogadores do alvirrubro mossoroense estariam proibidos de conceder entrevistas, decisão que teria sido tomada pelo presidente do clube Benjamim Machado. Tentei um contato com este mas infelizmente não consegui para confirmar ou desmentir essa informação. Se verdade for, também quero saber dos seus motivos para melhor comentar o assunto.

Como só disponho de uma parte da história, vou aproveitar para sugerir que o diálogo seja a tática a ser utilizada nesse jogo. O futebol de Mossoró já anda tão sofrido e não requer esse tipo de situação. Ainda existem pessoas interessadas no futebol local e a maneira mais fácil de tomar conhecimento é ouvindo uma resenha de rádio, lendo um jornal ou blog. Então, que as partes possam conversar e, caso exista essa decisão, que o presidente Benjamim resolva os problemas do Potiguar de outra forma, deixe os jogadores falar com a imprensa, afinal, conversando é mais fácil se chegar ao entendimento. Opiniões favoráveis e contrárias sempre irão existir.

OS CANDIDATOS DE DOCOCA

Se no Rio Grande do Norte o ambiente é de intensa disputa por vagas para o registro de uma candidatura a vereador, imagine essa situação especificamente na cidade de Mossoró. Publiquei outro dia aqui na coluna Repercutindo que tinha até vereador com dificuldades para conseguir legenda. Pois bem, o calendário vai se afunilando e já registramos disputas além partidos, caindo direto no seio familiar. Aqui cito o caso dos irmão Ricardo e Nogueira de Dodoca que já estão, nos bastidores é claro, em plena campanha a caça de apoios que possam ser transformados em votos no futuro.

Ricardo atualmente ocupa uma cadeira de vereador enquanto o irmão Nogueirão, que já passou pela Câmara Municipal de Mossoró, pretende retornar e, para isso, quer ser candidato nas eleições de 2020. Eis então a questão: Os dois irmãos sendo candidatos, a família Dodoca corre risco de perder uma cadeira no legislativo? Bom, para não ter que enfrentar essa possibilidade, Nogueira tenta convencer o irmão Ricardo desistir da reeleição e apoiar sua indicação. Conversei com Nogueira e ele me disse, e não pediu segredo, que é candidato. Pessoas próximas a Ricardo falam que ele também disputará. Existe então uma terceira corrente afirmando que eles divergem agora mas, ao final de tudo apenas um disputará o voto dos mossoroenses. Eu prefiro esperar.

SÃO AS ÁGUAS DE MARÇO CHEGANDO

As águas de março estão chegando e, pela previsão não teremos maré mansa. As águas estarão agitadas no cenário político nacional com a organização de um ato público programado para o dia 15 que se aproxima. Eu acho que o espaço ocupado no noticiário pelo anúncio do ato do dia 15, segundo seus organizadores, em defesa do presidente da República Jair Bolsonaro, bate de frente com as notícias do coronavírus e os frequentes títulos conquistados pelo Flamengo. É muita polêmica em torno do evento.

Uns falam que é apenas para apoiar o presidente Bolsonaro, outros dizem que é um ato contra deputados federais e senadores, mais especificamente Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, respectivamente presidentes das duas casas. Segundo o noticiário, já pegaram até um vídeo do presidente em um ato de 2015 e meteram na história como se fosse atual, enfim, é muita briga de informação. É provável inclusive que no período, ou um pouco antes, o presidente Bolsonaro esteja em Mossoró-RN para deleite dos seus eleitores e prato cheio para opositores promoverem também o seu protesto. Fato narrado vamos esperar que todos possam manifestar suas posições, porém respeitando a manutenção do regime democrático.

SINDICALISTA CHAMA REFORMA DE PEC DA MORTE

Com frases do tipo “professora Fátima a sua reforma é injusta e desumana”, o servidor público no Rio Grande do Norte continua firme nos protestos contra a reforma da Previdência apresentada pela governadora Fátima Bezerra. Logo após o período carnavalesco a presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público da Administração Direta do Estado do Rio Grande do Norte (Sinsp/RN) Janeayre Souto, foi as redes sociais e, através de um vídeo, ela voltou a convocar o servidor para não deixar que transformem o seu contra-cheque em cinzas.

Lembrou que o servidor no RN já vive mais de dez anos sem aumento ou reajuste salarial e agora a governadora, disse ela, quer diminuir o salário do aposentado em 14 por cento. Janeayre chamou de PEC da morte a proposta de reforma e defende o não a alíquota inicial de 14 por cento propondo que esse percentual fique em 7,5%. No mesmo vídeo ela denuncia que, em parceria com a ocupante do executivo, o presidente da assembleia legislativa, deputado George Soares articula a aprovação da reforma em um piscar de olhos, tudo às pressas.  A dirigente sindical conclui seu vídeo dizendo, “Não a PEC da morte, não se negocia o inegociável”.

MENSAGEM

O meu ideal político é a democracia, para que todo o homem seja respeitado como indivíduo e nenhum venerado. Albert Einstein

HOMEM RESPEITADO COMO INDIVÍDUO E NÃO VENERADO

Normalmente deixamos a mensagem acima para leitura e entendimento daqueles que reservam alguns minutos do seu tempo e dão uma olhadinha na coluna Repercutindo. Porém nesta edição me despertou interesse maior esse pensamento do físico alemão Albert Einstein. Prêmio Nobel de Física entre os anos de 1921 e 1922 ele já tinha esse entendimento tão presente nos dias atuais, dado o seu profundo conhecimento da natureza humana, e aqui faço referência ao trecho de sua mensagem falando de democracia quando diz: Para que todo o homem seja respeitado como indivíduo e nenhum venerado.

Esse é o erro, ir além do respeito do homem como indivíduo e passando a venerar como se fosse alguém acima dos seus semelhantes. E isso não existe entre os mortais, seja no campo político, religioso, futebolístico enfim, no meio que vivemos. Alguns se diferenciam pelo caráter, inteligência, postura comportamental, porém isso é outro assunto. O ruim, por exemplo no mundo da política, é quando observamos as pessoas levando crença e depositando seu futuro e querendo jogar o futuro de um país nas mãos de alguém com mãos surjas pelo roubo e corrupção. Que o ideal de todos seja de democracia sim, porém no sentido de que o homem seja respeitado como indivíduo e nenhum venerado, tomando como base as sábias palavras do sábio Albert Einstein. Acorda Brasil!

AUMENTO DA PASSAGEM DE ÔNIBUS

Em Natal mais uma vez entra em evidência a discussão sobre aumento na passagem de ônibus e, antes de qualquer outra ação, dado a repercussão negativa o prefeito Álvaro Dias tomou a iniciativa de suspender. O novo valor entraria em vigor no domingo, 1º de março, porém o chefe do executivo da capital potiguar resolveu suspender o Decreto que aumentava a passagem de R$ 4,00 para R$ 4,25. Vai se reunir com sua equipe econômica e ao longo da semana apresentará nova proposta, segundo o prefeito, com menor impacto.

Vamos lembrar que esse tema já foi motivo de sérios protestos nas ruas de Natal. Me parece que o prefeito e sua equipe perceberam alguma movimentação que poderia levar para novos confrontos de rua e agiram rápido. Claro que existem os dois lados da moeda, como é o caso dos custos dos empresários para manter a frota com ônibus em boas condições de circulação além de despesas com funcionários. Porém é preciso lembrar também de estudantes e trabalhadores que se utilizam do transporte para locomoção diária e, qualquer reajuste fora dos padrões, pode leva prejuízos ao orçamento de suas famílias.

AMPLIANDO O CAMPUS DA UERN EM NATAL

Uma obra que se arrasta, segundo dados do próprio governo, por 12 anos finalmente parece caminhar para a sua conclusão. É a construção da nova sede do campus da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern) na zona norte de Natal, mais especificamente no bairro Potengi. Hoje os alunos ocupam salas no Complexo Cultural onde funcionou a Penitenciária João Chaves. O novo prédio da Uern vem sendo construído ao lado do atual com estrutura suficiente para ampliar dos atuais 1.200 para receber, após sua conclusão, 3.800 alunos.

A ordem de serviço já foi assinada pela governadora Fátima Bezerra no valor de R$ 680 mil e, além de ampliar o número de alunos também oferecerá novos cursos. Atualmente são cinco cursos de graduação que serão ampliados para 13. O Campus vai receber serviços nas instalações físicas, rede lógica (internet), acessibilidade, cisterna e elevador. Também serão adquiridos mobiliários e equipamentos. A previsão é de que a obra seja concluída em seis meses e, desta vez, todos esperam que não sofra nenhuma nova paralisação.

MODELOS DE APOSENTADORIA PARA 2020

Entramos 2020 e existem algumas regras que se aplicam para quem vai se aposentar esse ano. Lembrando do aumento de seis meses para todas as transições. O trabalhador poderá optar por três transições, sendo: aposentadoria com idade mínima progressiva, aposentadoria por pontos e aposentadoria por idade. Reforçando a informação que, apesar de diferentes, todas têm algo em comum, qual seja, o aumento de seis de contribuição.

Vamos aos modelos. Idade mínima – A modalidade é válida para quem completar as condições de concessão ainda em 2020. Para homens, exige-se como idade mínima 61 anos e seis meses e tempo mínimo de contribuição 35 anos. Para as mulheres, a exigência é de 56 anos e seis meses com mínimo de 30 anos de contribuição. Modelo de pontos – Nessa modalidade, considera-se como regra a soma da idade e tempo de contribuição. Agora, mulheres precisam completar 87 pontos e 30 anos de contribuição, enquanto os homens 97 pontos e 35 anos de contribuição. Enfim, por idade – Também com um aumento de seis na idade mínima, a modalidade é válida para quem completar as exigências ainda em 2020. Nela, podem se aposentar mulheres com idade mínima de 60 anos e seis meses com 15 de contribuição e homens com idade mínima de 65 anos e 15 de contribuição.

 

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...