Paralisação

Anvisa manda parar estudos com vacina contra covid

Instituto Butatan afirmou que óbito não tem ligação com os testes do imunizante e se disse surpreso com determinação da agência

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) mandou o Instituto Butatan parar os estudos sobre a vacina contra a Covid-19, a Coronavac. De acordo com a entidade, a interrupção do estudo se dá em virtude “de ocorrência de um evento adverso grave”.

Anda segundo a Anvisa, o evento ocorrido no dia 29/10 foi comunicado à Agência, que decidiu interromper o estudo para avaliar os dados observados até o momento e julgar o risco/benefício da continuidade do estudo. A agência revelou ainda que esse tipo de interrupção é previsto pelas normas da Anvisa e faz parte dos procedimentos de Boas Práticas Clínicas esperadas para estudos clínicos conduzidos no Brasil.

Com a interrupção do estudo, nenhum novo voluntário poderá ser vacinado. A Anvisa reitera que, segundo regulamentos nacionais e internacionais de Boas Práticas Clínicas, os dados sobre voluntários de pesquisas clínicas devem ser mantidos em sigilo, em conformidade com princípios de confidencialidade, dignidade humana e proteção dos participantes.

“A Anvisa mantém o compromisso com o Estado brasileiro de atuar em prol dos interesses da saúde pública”, destacou o órgão.

O Instituto Butatan, que desenvolve os estudos para desenvolvimento e produção da Cronavac em parceria com o laboratório Sinovac, se disse surpreso. Já o governo do Estado de São Paulo, que mantém o Butatan, lamentou ter sido informado pela imprensa sobre a determinação da Anvisa.

A direção do Butatan informou que o óbito ocorrido não tem qualquer ligação com os testes da vacina. A Coronavac é a vacina contra a covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, ligado ao governo de São Paulo.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...