A negação da vacina e o propósito que não se nega

Um jovem de 17 anos postou numa rede social um pedido ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para que não compre a vacina que está sendo produzida por chineses. Tão idiota quanto o pedido, foi a resposta do mandatário da nação, ao afirmar, em caixa alta, que a vacina não será comprada. Inadmissível que numa grave questão de saúde pública, o presidente coloque sua (tacanha) visão política e ideológica acima do interesse coletivo. Para as pessoas que precisam voltar à sua normalidade, que rezam por uma vacina que imunize a todos, minimizando ou acabando com a pandemia, pouco interessa se são chineses, holandeses, russos ou brasileiros que estão fabricando o produto. Para a grande maioria, o importante é que a vacina seja eficaz. Para não investir na saúde da população, o maldoso presidente promove campanha negacionista sobre a vacina e ainda vomita diariamente opiniões que em nada contribuem para resolver os problemas do país (incluindo o combate ao novo coronavírus), mas apenas acender no coração dos mal-intencionados o desejo de que sigamos divididos. Mesmo que para isso, muitos continuem perdendo a vida para a covid. Esse governo, infelizmente, não se nega no seu propósito mórbido.

 

MORTES OCORRENDO

Enquanto o presidente faz pilhéria com a desgraça do povo brasileiro que luta para que a pandemia tenha fim, a covid segue matando. De ontem para hoje, foram 571 novos óbitos registrados. A média móvel de mortes é de 526. Os casos confirmados já ultrapassaram dos 5,3 milhões. Os óbitos são mais de 155 mil.

FESTAS VOLTANDO

Aos poucos, as festas vão voltando no Rio Grande do Norte. No próximo final, por exemplo, em Mossoró, haverá show da banda Circuito Musical no Terra Music. Em dezembro, em Juremal, Amado Batista fará show que estava programado para o mês de março passado e que foi não pode ser realizado em face da pandemia da covid.

AUXÍLIO-CRECHE

O Conselho Diretor da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) aprovou, por unanimidade, a criação do Programa Auxílio-Creche, proposto pela Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (Prae).

 

AUXÍLIO-CRECHE II
O programa irá beneficiar estudantes regularmente matriculados nos cursos de graduação com filhos de zero a cinco anos, que receberão auxílio financeiro para uso exclusivo com despesas com creche, pré-escola ou cuidador, assegurando a igualdade de condições no exercício das atividades acadêmicas. Terão prioridade estudantes em condição de vulnerabilidade social.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...