Onde andará Daniel?

O médico psiquiatra Daniel Sampaio tentou surfar na onda lamacenta que levou o miliciano Bolsonaro à Presidência da República. Conseguiu chegar ao comando estadual no Rio Grande do Norte do então partido do presidente, o PSL. Imaginou ele que ao incorporar o espírito falastrão do seu grande ídolo político, conseguiria sucesso eleitoral. Foi em busca de holofotes, por exemplo, que fez graves acusações – nunca provadas – contra as universidades públicas. Embarcou no discurso antipetista na tentativa de angariar condições de se lançar candidato a prefeito de Mossoró. Também em seu intento político, ‘ adotou’ o inócuo deputado federal General Girão. No fim, teve que se contentar com a candidatura a vice-prefeito na chapa encabeçada pela ex-prefeita Cláudia Regina (DEM). Foi um grande peso e a chapa ficou em quarto lugar, com pouquíssimos votos, condição que destoa da grande opção que é Cláudia Regina. Durante a campanha, surgiram denúncias de que Daniel teria feito mau uso do dinheiro do Fundo Partidário. Depois disso, nunca mais se viu ou se ouviu falar em Daniel. Até mesmo o endereço da sua clínica mudou. Por onda andará o fracassado político bolsonarista Daniel Sampaio?

 

MINEIRO MERECEDOR

Mineiro merece o mandato conquistado nas urnas pelo grande parlamentar que é, pela defesa das causas sociais, pela luta, pela inteligência, pelo caráter, por muitas outras credenciais. Agora, a sua postura nesses dois anos em que o mandato lhe foi tomado é digna de elogios. Quanta serenidade, desprendimento, paciência e sensatez. Parabéns, Mineiro.

 

AINDA NA ESPERA

Apesar de a Justiça Eleitoral já reconhecer o erro e ter tentado consertá-lo. Mineiro ainda aguarda para ser efetivamente posto no cargo para o qual 98.070 potiguares o elegeram. A Câmara abriu prazo para a defesa de Beto Rosado, o usurpador. Sinceramente, não se trata de matéria sobre a qual a Câmara tenha que se pronunciar. O que ela deveria ter feito era apenas cumprir a ordem judicial e dar posse a Mineiro.

 

DÍVIDAS DA PREFETURA

A dívida da prefeitura de Mossoró, de quase R$ 1 bilhão, segundo apresentado pela equipe o prefeito Allyson Bezerra, conta sim com débitos antigos, como dívidas com bancos e precatórios. Talvez tenha havido superdimensionamento pela gestão atual, mas também fica bem claro que a gestão da ex-orefeita Rosalba Ciarlini pouco ou nada fez para evitar que esse volume aumentasse.

 

ESCÓRIA DA ESCÓRIA

Honestamente, profissional da saúde que nega a importância da ciência não merece ser chamado de profissional nem estar atuando na saúde.

 

PROCURAM-SE

Promíscua, sob vários aspectos, a relação do ex-juiz(?) Moro com os procuradores da tal Força Tarefa da Lava Jato em Curitiba. Aquela corja deveria estar toda atrás das grades. Gente muito perigosa.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...