Existe coincidência em pesquisa eleitoral?

Essa semana deverão ser publicadas pelo menos duas pesquisas em Mossoró. Semana passada, os escrutinadores estiveram nas ruas. Um fato, no entanto, me chamou a atenção. Ocorreu o seguinte: equipes de um determinado candidato estiveram nas casas de alguns dos bairros do Alto de São Manoel. Coincidentemente, nos dias seguintes, passaram os pesquisadores de um instituto de pesquisa. Os entrevistadores, pelo que conseguimos colher com pessoas que foram entrevistadas, agiram com a maior correção. Fizeram as perguntas de praxe, sem mostrar inclinação para qualquer candidatura, como deve ser. Me chamou a atenção, no entanto, que o périplo percorrido pelos entrevistadores foi exatamente aquele que a militância do dito candidato havia feito antes. Acredito que tenha sido apenas coincidência. Muita coincidência, claro. Nada mais que isso. Mas que chama a atenção, isso chama.

UNIMED DIFICULTANDO

Tem desandado a cada dia a qualidade dos serviços oferecidos pela Unimed. Primeiro proibiu que médicos que realizam consultas também façam exames. Depois, reduziu o número de profissionais à disposição dos usuários. Agora, mudou o sistema de marcação de exames e consultas. Mudou de administradora (agora é Unimed Natal), sem aviso prévio e, pior, sem ter antes instalado um sistema que fizesse a migração dos dados dos clientes. Resultado: nada de prestação dos serviços.

QUE LAMBANÇA

O senador Styvenson Valentim apareceu nas eleições de 2018 como o “novo” na política. Eleito, o resultado foi muito diferente. Tem sido muitas as trapalhadas. Desde a exposição pública exagerada da irmã que recebeu o auxílio emergencial até a falta de habilidade política para lidar com os dirigentes dos diretórios municipais.

QUE LAMBANÇA

Não custa lembrar que a principal plataforma política de Styvenson foi se apresentar como alguém que realiza de forma correta o seu trabalho como policial. Agir conforme manda a lei e segundo a remuneração que recebe não é diferencial, mas obrigação.

PRA ESCOLHER

O Brasil tem milhares de candidatos a vereador. Apesar do elevado número de concorrentes, é possível fazer uma boa escolha. Para os que estão tentando a reeleição, basta analisar como foi sua atuação: que projetos apresentou, que categorias defendeu, que bandeiras levantou e que atos do Executivo fiscalizou.

PRA ESCOLHER II

Para os novatos, é preciso analisar que propostas tem, com quais políticos está alinhado (o novo amarrado no velho modo de fazer política não dá), que trajetória de vida e de luta política tem. Com a facilidade no acesso à informação, nos dias de hoje, não é muito difícil fazer esse filtro.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...