Estimular achismo com coisa complexa é absurdo

A Folha de São Paulo prestou um grande desserviço à nação. Propôs aos brasileiros uma pesquisa na qual perguntava às pessoas o que elas achavam da decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin de anular as sentenças proferidas pelo ex-juiz Sérgio Moro contra o ex-presidente Lula.

Vejam só: a publicação estimula os entrevistados a responder se acharam justa a manifestação jurídica do ministro. Analisem: o jornal pede a opinião das pessoas sobre uma questão complexa e que divide a opinião até mesmo de especialistas.

Alguém achar uma decisão jurídica justa ou não implica em que ela tenha conhecimento do processo em questão e, mais ainda, que saiba minimamente da Ciência do Direito. É o conhecimento técnico sobre a legislação, a doutrina e a jurisprudência que torna imperativo a que todas as pessoas que desejam recorrer ao Judiciário busquem um advogado. Por uma razão muito simples: é esse profissional que sabe como lidar com essas questões.

Uma pesquisa da natureza daquela feita pela Folha de São Paulo deveria ser direcionada a públicos específicos: a profissionais da área do Direito e que conheçam do processo em questão.

Qualquer análise feita sem base no conhecimento da técnica, filosofia e práxis jurídica e para a qual não tenha havido manuseio do processo já nasce injusta, para dizer o mínimo. É absurdo que o jornal tenha estimulado respostas baseadas no achismo para uma questão tão complexa.

Faltaram zelo, cuidado e responsabilidade ao jornal. E isso não é achismo.

 

ROSALBA VINGATIVA

A ex-prefeita Rosalba Ciarlini, do Partido Progressistas (PP) ainda move processos contra jornalistas que criticaram sua atuação (ou falta dela) no enfrentamento à pandemia. Rosalba não aceita, por exemplo, que se tenha criticado o túnel de desinfecção que ela mandou instalar na Cobal.

 

ROSALBA VINGATIVA II

Num dos processos, Rosalba processou o jornalista que questionou a eficácia do túnel de desinfecção. Ora, é a ex-prefeita quem tem que vir a público mostrar quais foram os resultados da ação, que custou alguns milhões aos cofres públicos. O túnel fez cair a contaminação entre os feirantes? E entre os consumidores? Quem tem que responder é Rosalba e não o contrário.

 

PARA ONDE?

Bolsonaro tem varrido toda a corrupção do seu governo para debaixo do tapete. Agora, quer também ocultar os cadáveres das vítimas da pandemia. Será difícil esconder o resultado de sua ação genocida.

 

JOSEPH FARIA

O potiguar (?) Fábio Fária (PSD) vem fazendo inveja a Joseph Goebbels. Para defender o governo genocida do qual faz parte, Faria mente, se equivoca e briga. Para quem não lembra, Joseph Goebbels foi ministro da Propaganda do governo nazista de Adolf Hittler. A máxima de Goebbels: “uma mentira dita mil vezes torna-se verdade.

 

SEM SURPRESA

O governo federal aprovou a compra de vacinas por empresas privadas. A justificativa era de que as doses seriam doadas ao Sistema Único de Saúde (SUS). Com certeza nem o governo acreditava que haveria essa doação. Empresários do setor de transporte de Minas Gerais compraram a vacina e, claro, usaram em si e em familiares e amigos.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...