Revelação

Vereador revela ter sido abusado sexualmente

Caso veio a público pelo próprio parlamentar durante uma sessão da Câmara que discutia sobre o tema

Na sessão remota da Câmara de Mossoró, do dia 11 deste mês, quando estava sendo discutido o tema, abuso sexual de crianças e adolescentes, o vereador Pablo Aires, revelou ter sido vítima deste tipo de crime quando criança. A revelação durante a sessão, segundo o parlamentar, teve como motivação conscientizar a população para a importância de dar atenção a este tipo de crime e evitar novas vítimas. “O abuso sexual em crianças é uma realidade que destrói a infância e adolescência e causa inúmeros traumas. Precisamos discutir sobre isso para que os pais e demais familiares tenham o cuidado necessário com este público”, declarou Pablo Aires.

Em contato com o Portal do RN, Pablo Aires, conversou sobre o tema e disse que pretende criar projetos para amparar crianças e adolescentes vítimas de abusos sexuais. O parlamentar também confirmou a violência sofrida quando criança a explicou os motivos de sua declaração em plenário. “De fato, é um assunto delicado e que provoca dor. Mas eu me preparei para isso, anteriormente. Eu, hoje, componho os quadros do poder público e tenho uma imensa responsabilidade com a nossa população. O Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, é 18 de maio, mas considero que não há a visibilidade que se deveria ter. Fazer a declaração foi o meu papel, portanto. Eu não quero jamais que alguém passe pelo que passei”, enfatizou.

Ao Portal do RN, Pablo detalhou que quando tinha 5 anos de idade foi abusado por uma pessoa próxima da família, que todos consideravam como sendo ‘de casa’, e essa violência durou muito tempo e lhe rendeu traumas que somente na fase adulta conseguiu tratar. O vereador contou que somente depois de adulto conseguiu contar tudo para sua mãe, a quem ele se refere também como, sua confidente. “Eu tinha apenas 5 anos, então não entendia o que acontecia. E muito menos possuía a consciência de que deveria falar ou denunciar para alguém, eu só sentia medo e vergonha daquela situação”, explicou.

O vereador ressaltou ainda a dificuldade que é para uma criança entender que está sendo vítima de uma violência desse tipo. “A criança, por si só, é inocente e não sabe o que deve ser falado. Já na fase adulta, consegui me abrir com minha mãe, que é minha confidente. Foi um dia muito triste para minha família. Depois, levei para a terapia, conversando com profissionais qualificados nesse assunto e comecei todo um trabalho psicoemocional para superar e conseguir abrir o assunto para a sociedade, na tentativa de ajudar as crianças e adolescentes, alertando as famílias sobre essa triste realidade na vida de muitos”, completou.

Pablo conta que até hoje, precisa passar por sessões de terapia e acrescenta ter a consciência que a maioria das vítimas não tem acesso a tratamentos especializados. Segundo o parlamentar, a sua pretensão é criar projetos que possam levar o profissional de psicologia para as escolas públicas para garantir a percepção de casos de violências contra crianças e adolescentes. “O nosso intuito ao tentar instituir nas escolas esse atendimento especializado com profissionais da psicologia e do serviço social, é para que nossas crianças e adolescentes tenham o apoio necessário. A escola, trabalhando em conjunto com a família, pode ser o passo essencial que está faltando para que se identifique esse tipo de problema e que se consiga realizar a denúncia do abusador e tratar as feridas causadas nas vítimas. Mas, principalmente, pode ajudar também preventivamente ao incentivar as crianças a conversarem com os profissionais e os próprios familiares e, assim, conseguir evitar que esse tipo de crime continue acontecendo”, concluiu. As denúncias de casos de abuso sexual contra crianças e adolescentes podem ser feitas através do Disk 100. A ligação é gratuita e pode ser feita de forma anônima.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...