Domicílio

Ufersa reinicia processo de alojamento de estudantes a partir de amanhã

Os universitários beneficiados passarão antes por entrevistas para que possam atualizar informações

Os estudantes da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) que residem em outras cidades e precisam contar com a residência universitária, começam a passar pelo processo de locação a partir desta quarta-feira, 24. O anúncio foi feito pela Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis (PROAE) que dará início aos protocolos para abrigar os universitários a partir de amanhã.

De acordo com a Pró-Reitoria, a partir de amanhã, terá início o processo de abertura gradual da moradia estudantil. O benefício será garantido aos estudantes que vão precisar frequentar aulas práticas. “Enviamos comunicado, via e-mail, para que os estudantes que já são beneficiados com a moradia possam retornar”, explicou o pró-reitor da PROAE, professor Éder Jofre.

Antes de confirmar o alojamento, a universidade confirmará se o estudante tem ou não direito ao benefício.  A abertura do processo amanhã, será exatamente para que a Pró-Reitoria possa avaliar os casos. No comunicado enviado aos alunos foi informado o dia e hora para eles se apresentarem na Pró-Reitoria de Assistência Estudantil.

Outra exigência é para que o estudante assine um termo de responsabilidade para o cumprimento das medidas preventivas contra o Coronavírus. “Todos os beneficiados receberão kit de biossegurança”, reforçou a professora Danielle Martins, pró-reitora adjunta.

O acesso às moradias só será permitido apenas para os discentes autorizados e residentes na vila acadêmica. Na guarita de cada campus haverá uma lista com o nome dos beneficiados. A maioria são estudantes que para concluir o curso necessita cursar aulas práticas presenciais ou que estejam matriculados em disciplinas que exijam a parte prática. “Caberá a PROAE a análise de outros fatores, tais como, número de pessoas na residência e o espaço físico do quarto”, pontuou a pró-reitora adjunta.

O retorno gradual dos estudantes a moradia estudantil vai acontecer simultaneamente no Campus Sede, em Mossoró e, nos Campi de Angicos, Caraúbas e Pau dos Ferros.

ALIMENTAÇÃO

Outra garantia dada pela Universidade diz respeito as refeições dos estudantes. Em função da impossibilidade da reabertura do Restaurante Universitário, devido à pandemia, a Ufersa vai disponibilizar um auxílio alimentação no valor de R$ 500,00 para todos os moradores que retornarão as residências da universidade, bem como aos demais assistidos pelo Plano Nacional de Assistência Estudantil (PNAES).

O pró-reitor Éder Jofre explicou ainda que esse retorno gradual dos estudantes se  fundamenta na Resolução CONSEPE/UFERSA (Nº 005/2020), aprovada no dia 17 de dezembro de 2020, deliberando o ensino híbrido. “Esse sistema possibilita que algumas disciplinas práticas sejam ofertadas presencialmente aos discentes com previsão de conclusão do curso no semestre vigente”, pontuou. Esse retorno teve parecer favorável da Comissão de Biossegurança da Ufersa.

“Com base nisso a PROAE previu que alguns discentes concluintes e moradores das residências estarão matriculados nessas disciplinas e, consequentemente, necessitariam retornar às suas moradias. E para assegurar as condições de saúde, o retorno se restringe a um perfil já mencionado para garantir o distanciamento social”, esclareceu.

O pró-reitor garantiu também que a PROAE irá disponibilizar aos discentes aptos a retornarem à moradia estudantil máscaras de tecidos e um frasco de bolsa com álcool em gel. De acordo com a Pró-Reitoria de Graduação, o início das aulas práticas está previsto para a primeira semana de março.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...