TOMA lá, DÁ CÁ

Prática comum no sistema político brasileiro é a troca de apoio (político) por cargos. É assim, de norte a sul deste país. A equação é simples: os candidatos a cargos proporcionais (vereador e deputado) sobem nos palanques dos candidatos a cargos majoritários (prefeito, governador e presidente) e aqueles que saem vencedores compensam o tal apoio empregando os indicados pelos vereadores e deputados. Em Mossoró, teve vereador que abriu mão de cargos em alguns órgãos. Segundo apuramos, esses preferiram receber em dinheiro para pagar contas de campanha. O questionamento que se faz é: de onde sai tal dinheiro? Não é à toa que estamos sendo tomados diariamente por notícias sobre propina, extorsão, caixa dois, entre outros exemplos de corrupção. Absurdo, mas absolutamente verdadeiro. No caso de Mossoró, a dinheirama deve ter sido tão grande que teve vereador que ficou com apenas 6 cargos.

SENADO DISPENSÁVEL
Com o governo controlando todo o Congresso Nacional, com o Senado apenas confirmando o que a Câmara faz, é cabível um questionamento: qual a serventia do Senado? Não estou falando de sua missão constitucional – que há tempos foi pras cucuias, mas do ponto de vista prático.

DESOBEDIÊNCIA PATERNA
Numa importante cidade da região Oeste – quiçá a mais importante – o filho de uma prefeita foi obrigado a pedir exoneração do cargo que ocupava na prefeitura. Não foi o medo do gestor de ser pego pela lei, sobretudo a que combate o nepotismo. O motivo para a defenestração foi prosaico. O rapaz não queria obedecer às ordens do pai, marido da prefeita. O genitor em questão não tem nenhum cargo na prefeitura. A não ser o de primeiro-damo da cidade. Se é que isso existe.

FACEBOOK E JUSTA CAUSA
Publicar comentários desairosos sobre o empregador pode culminar em demissão por justa causa. Foi o que aconteceu com uma auxiliar de enfermagem de Natal. Ela usava o facebook para detonar o hospital em que trabalhava. Acabou sendo demitida por justa causa. Não cabe mais recurso da decisão.

DENÚNCIA E PUNIÇÃO
A mídia revela diariamente nomes de políticos que foram denunciados por corrupção e que inclusive já viraram réus em alguns processos. Isso não é novidade. Acredito que não tenha político brasileiro que ainda não tenha sido denunciado. Queremos agora que sejam julgados e, caso culpados, que venha a punição.

ESCURIDÃO
Os moradores da Rua Tenente Zuza Paulino, no conjunto Nova Vida, esperam há meses que a prefeitura reponha as lâmpadas que iluminam o final da via. Total desrespeito com a população e uma ajuda para a criminalidade.

ATESTADO MÉDICO
As administradoras de plano de saúde precisam encontrar mecanismos para inibir a emissão desordenada de atestados médicos. Tem muita gente sem vontade de trabalhar evocando essa estratégia. Vai ao médico, lamenta-se de alguns dores e pede o atestado.

FURANDO A GREVE
O sindicato que reúne os servidores da UERN fez ouvido de mercador e sequer convocou seus associados para apresentar a seus associados a proposta de paralisação das atividades na sexta-feira, Dia Nacional de Mobilização. Atitude vergonhosa para um sindicato.

ARBITRAGEM
Com o América ruim de dá dó e o ABC perdendo, de forma justa, o primeiro turno para o Globo, tem restado aos times da capital recorrer ao apito amigo. Nos dois últimos jogos contra América e ABC, nessa sequência, o Globo foi roubado descaradamente.

PAPAGAIO DE PIRATA
O ex-deputado Henrique Alves tem pintado de papagaio de pirata nos encontros que acontecem em Brasília. Sem mandato, busca acompanhar a agenda dos detentores de mandato que vão à capital federal.

 

Notícias semelhantes