FGTS

Sindicato acusa prefeitura de excluir servidores da lista de beneficiados

Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos diz que aqueles que não tiverem seus nomes entre os contemplados devem procurar o órgão

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (SINDISERPUM) está acusando a Prefeitura de Mossoró de excluir centenas de servidores da lista de beneficiados com o pagamento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

De acordo com o SINDISERPUM, a sua assessoria jurídica detectou, até esta segunda-feira (12/8) que a Prefeitura Municipal de Mossoró excluiu, sem qualquer justificativa, pelo menos 473 nomes de servidores da lista do FGTS enviada pela entidade à Secretaria Municipal da Administração e dos Recursos Humanos.

Nos últimos dias, informa o sindicato, centenas de servidores têm buscado A sede do sindicato e muitos, apesar de terem dado entrada no processo e deixado toda a documentação necessária, não constam na lista que foi elaborada a partir das informações que deveriam ter sido repassadas pela Prefeitura Municipal de Mossoró à Caixa Econômica Federal (CEF).

Servidores superlotam sindicato em busca de informações sobre o FGTS

O sindicato informa ainda que o advogado Lindocastro Nogueira, assessor jurídico da entidade, entrará com um pedido na Justiça para que a Prefeitura envie para a Caixa em até 30 dias a documentação dos nomes faltantes na lista original, remetida pelo sindicato. Pedirá ainda que dê prosseguimento ao pagamento aos servidores que já estão com seus cálculos definidos na lista entregue ao sindicato no último dia 6/8.

O SINDISERPUM lembra que ficou sob sua responsabilidade o recolhimento de documentos dos servidores para a entrada no processo do FGTS e que a partir da coleta destas informações, o sindicato remeteu toda a documentação à Secretaria de Administração para que esta procedesse a individualização e os cálculos para repassar à Caixa.

A assessoria de comunicação da Prefeitura de Mossoró disse ao Portal do RN que o secretário municipal da Administração e dos Recursos Humanos, Pedro Almeida, informou que os servidores cujos nomes não constarem na lista que está com o sindicato, que procurem a secretaria para averiguar a situação. E reforçou que a secretaria estendeu o horário de funcionamento até as 17h para tratar sobre questões como essa.

 

Notícias semelhantes