Saúde

Secretaria diz que não é preciso pânico após caso de sarampo no RN

Em coletiva ao lado de representantes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a Sesap destacou que já foi feito bloqueio vacinal nas pessoas que tiveram contato com o homem diagnosticado com a doença

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) disse nesta segunda-feira (29) que não é preciso a população criar pânico após a confirmação de um caso de sarampo no Rio Grande do Norte na sexta-feira passada – o primeiro em 19 anos no estado.

Em coletiva ao lado de representantes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a Sesap destacou que já foi feito bloqueio vacinal nas pessoas que tiveram contato com o homem diagnosticado com a doença no período de 72 horas após a notificação, como recomenda o Ministério da Saúde.

“Foi um único caso e as equipes de saúde do município e estado agiram perfeitamente. Passamos 19 anos sem nenhum caso registrado em todo o Estado, o que significa que as vacinas funcionam. O que as pessoas precisam agora é manter a carteira de vacinação em dia”, disse Petrônio Spinelli, secretário adjunto da Sesap. As pessoas que tiveram contato com ele vão ser observadas por 30 dias.

Em relação às vacinas, as secretarias informaram que quem já é vacinado contra o sarampo não precisa de uma nova vacina, pois já está imunizado. Quem não for vacinado ou não tiver certeza se já é, pode procurar um posto de saúde para receber a dose. Pessoas acima de 49 anos não podem receber a vacina, já que existe o risco do paciente desenvolver a doença.

“As pessoas precisam aprender a cuidar de sua carteira de vacinação, como se cuidam de outros documentos, como carteira de identidade e motorista. É com ela que o profissional de saúde vai saber se você está imunizado ou não para determinada doença”, explicou Vaneska Gadelha, chefe do Núcleo de Agravos Imunopreveníveis (NAI) da Secretaria Municipal de Saúde.

Notícias semelhantes