SE DEU CERTO VAMOS AGRADECER E CONTINUAR

Estávamos, de certa forma, um pouco ausente das atividades de rádio, jornal e televisão quando recebemos o convite aqui da turma amiga do Portal do RN para colaborar assinando um espaço e de pronto aceitamos. Nossa preocupação era, pelo tempo inativo e contatos diminutos, não corresponder ao bom nível do projeto. O tempo foi passando, tudo isso durante 2019, e aos poucos fomos retomando o hábito de comunicar pela escrita e conseguimos fechar, acredito, com algum êxito o nosso retorno

Digo acredito baseado no retorno que tenho recebido. Tem sido gratificante e até certo ponto surpreendente o número de acesso a nossa coluna Repercutindo e os comentários de forma direta quando encontramos um leitor nas ruas. A surpresa foi tanta que até de outros estados, graças a tecnologia, tenho recebido o carinho de amigos que prestigiam esse trabalho. Faço questão de registrar, como exemplo, Décio Neves, da Polícia Rodoviária Federal, hoje na Paraíba, que vai além da leitura e republica nosso material em grupos de whatsapp e até no twitter. Então, se deu certo essa volta, vamos agradecer e continuar em 2020.

O PRIMEIRO ANO DOS GOVERNOS RN E BR

Costuma-se esperar, quando assume um novo governo, o prazo de 100 dias para uma avaliação mais crítica. No caso da governadora Fátima Bezerra do Rio Grande do Norte e do presidente da República Federativa do Brasil Jair Bolsonaro já se passaram 365 dias, fechando a conta. Não poderia ser diferente, entre situacionistas e oposicionistas as opiniões se dividem em torno dos dois chefes do executivo estadual e nacional entre favoráveis e contrários.

Aqui do nosso olhar, evidentemente, a torcia maior é que os dois acertem. Acertando nossos governantes em suas ações, ganhamos todos nós. O que eles não podem é perder tempo, uma com história de fulano livre e o outro como menino peralta e pai zeloso ficar com caninga pelas redes sociais ou assumindo defesa de filho que não quer andar na linha. Não peço que virem as costas para seus líderes políticos ou familiares, mas lembrem-se que a prioridade de ambos hoje é com o Rio Grande do Norte e com o Brasil. Se não pensam assim, peçam para sair.

TEMPORADAS DO POTIGUAR NO FUTEBOL

Duas temporadas que podemos reputar como positivas para o time do Potiguar, uma já em sentido concreto e outra no papel, pelo espaço conquistado. O alvirrubro mossoroense além de um bom Campeonato Estadual em 2019 acabou conquistando também uma vaga para disputar o Campeonato Brasileiro da Série D em 2020. Em atitude acertada a diretoria, apesar de todos os percalços, já começou a montar o elenco e iniciou sua preparação com treinos e amistosos desde a primeira quinzena de dezembro.

O bom nisso tudo é que antes do brasileiro com vaga já assegurada tem o certame estadual. Se o Potiguar pretende montar a base da competição nacional já no regional, também considero positivo. Isso dará ao time mais força para brigar também, por exemplo, por vaga na Copa do Nordeste e quem sabe até Copa do Brasil. Alguém pode dizer que é sonho e eu concordo. Começa sonhando, vai construindo a realidade e, quem sabe, novos horizontes são descobertos.

UM ANO DE MUITOS EMBATES NA CÂMARA MUNICIPAL

Fechando mais um ano a Câmara Municipal de Mossoró e seus vereadores tiveram, podemos assim definir, um período de intensas atividades. No institucional a casa mais uma vez desenvolveu com sucesso o seu projeto denominado “Câmara Cidadã” quando leva uma de suas sessões ordinárias até um bairro da cidade, ficando assim mais perto do povo. Embora isso já seja possível em termos de acompanhamento pela TV Câmara, pela qual todas as atividades do legislativo mossoroense tem transmissão ao vivo.

Se tem algo a ser cobrado para 2020 poderíamos citar uma atividade mais presente do excelente projeto “Câmara Mirim”. Mas, pelo que ouvi nos bastidores, já tem vereador trabalhando essa questão. Ótimo. Enfim, no geral os vereadores apresentaram propostas de mais proteção a mulher, cuidados com as crianças especiais, debates para organizar a mobilidade urbana e educação, entre outros, com realizações de reuniões de suas comissões temáticas contando com a presença de representantes de diferentes seguimentos. Somam-se aos atos citados as audiências públicas com temas de interesse coletivo. Deixo como sugestão para o cidadão mossoroense acompanhar o trabalho do seu vereador indo ao plenário do legislativo ou se ligando na TV.

COMO ESTÃO TRABALHANDO NOSSOS SENADORES?

Para responder de forma direta eu poderia cometer, para alguns, a injustiça de apenas expor minha opinião, o que não me furto de fazer sempre que necessário. Porém no momento seguindo a proposta da coluna que é repercutir, vou me ater aos comentários que povoaram o noticiário de rádios, jornais, televisão e também aquilo que se comenta pelas redes sociais. Como sempre, nenhuma unanimidade em críticas positivas ou negativas.

No entanto, no apanhado geral, observo que a turma mais condenou do que elogiou as ações dos senadores do Rio Grande do Norte, em número de três. São eles, por ordem alfabética: Jean Paul Prates (PT), Styvenson Valentim (PODEMOS) e Zenaide Maia (PROS). Como di sse, a avaliação é mais negativa do que positiva do trio. No apagar das luzes surgiu até um ranking de quem gastou mais o dinheiro público fazendo uso do cargo envolvendo Zenaide e Styvenson. Já o Paul, esse quase não se fala dado a sua atuação, de acordo com avaliações, nada frutífera desde que assumiu o posto deixado por Fátima Bezerra que optou ou foi levada a disputar o governo do Rio Grande do Norte. Que em 2020 tenhamos representantes mais ativos em defesa dos interesses do povo potiguar.

O SUCESSO DA GESTÃO NO FLAMENGO

Certa vez andei lendo um texto que dizia assim: “O sucesso só incomoda alguns poucos que não tiveram coragem de mudar a forma de pensar e agir. Talvez por covardia ou inveja criticam os bem-sucedidos, sem dúvida alguma estão remando contra a maré, pois ainda não entenderam a lei de atração”. E é assim que analiso aqueles que atiram pedras no sucesso que o Flamengo do Rio de Janeiro alcançou na temporada 2019.

Na verdade o que todos deveriam fazer era aplaudir a coragem dos gestores do clube carioca em mudar a forma de pensar e agir. Pois foi a partir da mudança em sua administração que o Flamengo conseguiu se tornar mais forte e assumir outro patamar, como bem definiu o jogador Bruno Henrique. Na condição de mero observador dos lances esportivos, parabenizo a diretoria do Flamengo e a coloco como exemplo a ser seguido.

 

MENSAGEM

Não espere pela motivação, faça. Torne o fazer em hábito e assim construa e realize seus projetos.

Esse acima é um pitaco nosso.

SURFANDO EM ÁGUAS INTERNACIONAIS

Apenas 9 mil habitantes e ali estava crescendo, treinando, competindo e enfim, se preparando para ser campeão mundial o surfista potiguar Ítalo Ferreira da cidade de Baia Formosa. É o Rio Grande do Norte através do esporte colocando no ponto mais alto do pódio mais um representante. Isso mostra a força e a importância que tem o esporte muitas vezes lembrado e festejado apenas em momento assim, de conquistas. O esporte merece um programa de governo sério, bem definido, dirigido com responsabilidade por alguém que conhece e com recursos para se desenvolver.

Mesmo sem existir esse programa os talentos estão ai, e sempre que possível e com o mínimo de condições, mostram com resultados que o Rio Grande do Norte é capaz de fazer frente dentro e fora do Brasil. E não tomem essa observação com síndrome de cachorro vira-lata ou mimimi, pois essa é uma verdade da qual não se pode fugir e nem fingir que ela não existe. Parabéns Ítalo, parabéns a população de Baia Formosa que promoveu um carnaval fora de época para receber seu filho ilustre. E filho ilustre que surge através do esporte dentre os seus 9 mil habitantes.

ECONOMIA NACIONAL ANDANDO PARA FRENTE

Bom, quando vou as compras sinto que os preços mudaram e sempre para cima. Pago hoje um valor superior pelo mesmo produto adquirido ontem (aqui leia e entenda de um mês para o outro). Essa é a situação máxima que me aproxima do conhecimento sobre economia. Fiz esse pequeno preambulo apenas para informar que, de acordo com os economistas de plantão, o Brasil fecha 2019 com a economia se recuperando e já dando sinais positivos. Se verdade for, é uma excelente notícia.

Teve um economista em comentário de rádio que resumiu dizendo que o Brasil começou 2019 cheio de expectativas, depois perdeu a confiança chegando a falar em recessão porém, seguiu ele, no terceiro trimestre reagiu e acena positivamente para 2020 a possibilidade de receber novos investimentos. Aqui eu meto minha colher, ou seja, se verdade for a recuperação da economia com inflação controlada e juros baixos, se tornaria quase um paraíso se o investidor da esfera privada começar a acreditar também.  Destaco a iniciativa privada pelo fato de ouvir frequentemente do governo que não dinheiro e, se falta dinheiro no poder público, passamos a depender fortemente da iniciativa privada. Que os anjos digam amém mas, por enquanto, o balcão da bodega diz outra coisa.

NÃO IMPORTA O PROTAGONISTA

Estamos fechando o ano de 2019 e abrindo a temporada 2020 com uma nova discussão de vaidades. E isso pode ser bom, mas em doses controladas, fora disso pode representar atraso. É a corrida entre membros do Congresso Nacional (deputados federais e senadores) versos ministro da economia do governo, Paulo Guedes. Na medida que se observa acenos positivos de que a economia pode se recuperar, embora as ideias tenham seu nascedouro nas hostes ministerial, sempre irão precisar do aval via aprovação dos congressistas.

É nesse momento que mora a vaidade. Acho que a questão é a seguinte: Se deu certo, fomos nós deputados e senadores que discutimos, mudamos e aprimoramos as propostas até virar lei e se tornar a regra do jogo. Por sua vez o ministro que até vislumbra a possibilidade futura de uma candidatura à presidência da República, não quer perder o “filho”. Agora, dando errado, como fica? Aqui amigo, até os ratos abandonam o navio entre aqueles do primeiro mergulho. Aproveitando o espírito de confraternização do período, torçamos para que todos eles acertem e nós possamos ficar, quem sabe, com uma fatia por menor que seja do bolo.

DIREITO A FELICIDADE

Nosso último apontamento traz sempre algo do ordenamento e, você sabia que se discute o direito a felicidade com amparo da lei? Pois é, já teve até PEC – Proposta de Emenda a Constituição. Foi a PEC nº 19, de 2010 que ficou conhecida como a “PEC DA FELICIDADE”. A proposta acabou arquivada. A ideia seria alterar o artigo 6º da CF/88 para incluir o direito à busca da Felicidade por cada indivíduo e pela sociedade, mediante a dotação pelo Estado e pela própria sociedade das adequadas condições e exercício desse direito.

O artigo, evidentemente, continua com seu formato original que diz: “São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o transporte, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição”. Pronto, se tudo isso fosse posto em prática, seriamos felizes até que a morte nos levasse. Vamos deixar de invencionice e pôr em prática aquilo que já se encontra posto na Carta Magna. Já foi dito que, a lei não se ocupa de garantir uma felicidade excepcional a uma classe de cidadãos, mas esforça-se por realizar a felicidade de toda a cidade, unindo os cidadãos pela persuasão ou a sujeição e levando-os a compartilhar as vantagens que cada classe pode proporcionar à comunidade(…). (Platão em sua obra A República).

 

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...