De mulher para Mulheres

Relacionamento abusivo inspira programa de rádio

Comunicadora se torna referência e cria rede de relacionamento entre mulheres através da web rádio

Ser mulher e sobreviver em um habitat onde o machismo é predominante, não é somente uma tarefa desigual e difícil, em muitos casos, chega a ser desumano. Tomando por base, a ideia que a maioria dos homens tem, de enxergar a figura da mulher como um ser que está ali para servi-los, já coloca a mulher em situação de escravismo. Embora, pareça bem distante do real, a escravidão feminina, em vários aspectos, é muito mais presente no universo feminino do que se possa imaginar.

Os números da violência contra mulheres no Brasil, por exemplo, é uma prova do quanto a mulher é refém e alvo em várias situações. Sem contar que grande parte das mulheres, sequer tem conhecimento ou consegue perceber que é vítima de algum tipo de violência. Porém, uma, importante, arma vem sendo utilizada para mudar essa realidade, a informação.  Conhecer os direitos, saber quais os canais de apoio e o principal, se reconhecer como um ser humano, que tem direitos, desejos e gostos que precisam, também, serem respeitados, são conquistas que vem sendo cada vez mais buscado pelo público feminino.

“A nossa ideia, é levar um acolhimento, uma compreensão e um afeto as mulheres que sofrem violências e que muitas vezes nem se dão conta que estão tendo seus direitos de serem mulheres, violados”

A história relatada nesta matéria, conta como a historiadora e comunicadora, Fabrícia Linhares, conseguiu superar um episódio de sua vida onde viveu um relacionamento abusivo. Fabrícia, fala com riqueza de detalhes, como conseguiu dar a volta por cima e transformar a violência que sofreu em arma contra as mais diversas violências e reunir forças para compartilhar essas experiências com outras mulheres.

Fabrícia Linhares é idealizadora, criadora, produtora e apresentadora do programa ‘Mulheres’, exibido aos sábados na Rádio Web ‘Sal da Terra’ de Mossoró-RN. Ela conta que a ideia surgiu da necessidade que sentiu de compartilhar a experiência vivida com outras mulheres e com isso incentivá-las a lutar contra as violências que vivenciam ou vivem. “Eu vivi um relacionamento abusivo com um homem mais jovem, e na ocasião não me dava conta disso, até que minha filha me chamou a atenção e me fez a seguinte pergunta: Você já percebeu que vive um relacionamento abusivo? Foi então que me enxerguei dentro desta situação e comei a lutar para superar aquele estágio da minha vida”, detalha.

Fabrícia continua dizendo que esse foi um período bem difícil, porém foi também um divisor de águas. Na ocasião, ela decidiu buscar forças dentro dela mesma e virar o jogo. “O primeiro passo foi constatar que eu vivia um relacionamento que estava me fazendo mal, então optei pela separação. Depois comecei um processo de tratamento interno para me recuperar dos danos causados, e em contato com muitas profissionais que lidam com esse tipo de problema, consegui me reerguer e hoje consigo falar sobre tudo isso e agradeço muito por ter conseguido encontrar forças para buscar ajuda”, explica.

O desejo de ajudar outras mulheres a se livrarem de relacionamentos abusivos foi o ponto chave para a criação do programa ’Mulheres’, segundo Fabrícia, a ideia foi aceita de pronto pela direção da rádio. “Desde o primeiro programa, dia 27 de março deste ano, eu só venho colhendo bons frutos. A cada semana o número de ouvintes e de pessoas que interagem, só aumenta. Isso me deixa muito feliz, porque esse sempre foi o objetivo, fazer um programa com que as mulheres se identificassem. Eu costumo dizer que o programa ‘Mulheres’ é feito por uma mulher real abordando problemas reais”, ressalta.

No programa, Fabrícia atua como uma porta-voz das mulheres. A comunicadora esbanja alto astral, comunicação limpa, direta e objetiva. E com um estilo próprio e cheio de conhecimento de causa, consegue atrair os ouvidos atentos de mulheres e homens para sua fala no rádio. “O programa ‘Mulheres’ é um canal de fala e de escuta. Nós procuramos levar ao ar debates sobre temas que afetam diretamente as mulheres. A nossa ideia, é levar um acolhimento, uma compreensão e um afeto as mulheres que sofrem violências e que muitas vezes nem se dão conta que estão tendo seus direitos de serem mulheres, violados. Queremos alcançar as mulheres que não tem a oportunidade de falar sobre suas dores, seus desejos e seus sofrimentos. É esse o nosso principal objetivo”, afirma.

“O nosso programa é feito por uma mulher real, falando de problemas reais”

O PROGRAMA

O programa ‘Mulheres’ da Rádio Web Sal da Terra, vai ao ar todos os sábados das 8h às 10h, da manhã e conta com uma programação que inclui, conversas, debates com especialistas, música e interação. Todos os temas são, por Fabrícia, minuciosamente escolhidos, assim como também é criteriosa a escolha dos especialistas e debatedores. “A cada programa, nós sentimos a necessidade de criar um novo quadro, estamos recebendo muitas sugestões e esse canal de interação lançamos exatamente para saber quais assuntos os nossos ouvintes desejam que sejam abordados”, reforça.

Na semana passada, um novo quadro estreou no programa Mulheres foi: ‘Eu canto aqui na terra’, que foi estreado pela cantora Alzinete Di Oliveira. Esse quadro, a cada sábado, tem a participação de uma cantora da terra. Fabrícia acrescenta que um novo quadro está sendo lançado. Segundo ela, essa nova opção permitirá debates on-line onde serão abordados temas, sugeridos no canal da rádio pelos próprios ouvintes com os especialistas convidados.

“O meu objetivo é contribuir para que as mulheres aprendam a cair, levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima. Porque ser mulher é fantástico”

Outro diferencial do programa, é a seleção musical. Escolhida a dedo, a maioria das músicas tocadas durante a programação é interpretada por vozes femininas de divas da MPB. “Um ponto que vem me chamando muito a atenção, é que a cada programa, o número de meninos participando vem crescendo e, é isso. Apesar do nome do programa ser ‘Mulheres’ a nossa programação é plural e a participação dos meninos é muito importante, porque é como eu digo, o universo feminino é muito complexo e é necessário que haja um conhecimento para que o relacionamento possa acontecer de forma prazerosa”, conclui.

O programa Mulheres vai ao ar todos os sábados pela Rádio Web Sal da Terra, das 8h às 10h com Fabrícia Linhares. A comunicadora anunciou também, que em breve, mais uma novidade será lançada e que terá como alvo de debate, a sexualidade em todos os seus aspectos. “A nossa ideia com mais este quadro, é esclarecer dúvidas sobre a sexualidade feminina e masculina e levar informações com o objetivo de contribuir para que a mulher viva sem medos, sem culpas, sem tabus e que aprenda assim como eu, a cair, levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima. Porque ser mulher, é fantástico”, declara, Fabrícia Linhares.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...