Operação Extração

PF prende advogado do PCC em Natal

Noventa policiais federais cumprem 16 mandados de busca e apreensão e 18 mandados de prisão preventiva.

A Polícia Federal deflagrou hoje, em conjunto com o DEPEN, e apoio da PM RN, a Operação Extração, que busca desarticular célula potiguar de facção criminosa com atuação nacional.

O advogado Maxsuel Deizon de Freitas Gomes, hoje preso temporariamente em Natal teve especial participação na circularização do salve em junho de 2019, sendo o suposto responsável pela comunicação e transmissão das ordens (salves) entre as lideranças presas e membros da alta cúpula ainda em liberdade.

Noventa policiais federais cumprem 16 mandados de busca e apreensão e 18 mandados de prisão preventiva. Um advogado foi preso temporariamente, suspeito de integrar a organização criminosa.

As investigações foram intensificadas em junho de 2019, depois que a PF identificou o planejamento de “um salve” (ações criminosas desencadeadas de forma coordenada) pela facção no RN.

O crime de promover, constituir, financiar ou integrar organização criminosa é punido com pena de reclusão de 3 a 8 anos.

A Polícia Federal possui, como objetivo estratégico, o combate à ação das facções criminosas no Estado do Rio Grande do Norte e em todo o país.

Notícias semelhantes