Perdem duzentos e não deixam ganhar vinte

Assim trabalham os hipócritas, perdendo duzentos para não deixar o outro ganhar vinte. Os números aqui são fictícios, apenas para ilustrar o comportamento nefasto daqueles que não reúnem competência para realizar um bom trabalho e atuam no sentido de derrubar quem consegue o sucesso. Isso posto quero me reportar a duras críticas recebidas pelo Flamengo quando defendeu o retorno do futebol e foi a campo. Coleguinhas da mídia pelo Brasil incomodados com o sucesso do clube carioca, esse é o real motivo, deram uma sova de vara de marmelo no lombo do urubu sem piedade. O argumento usado era o Covid-19, achando que não era o momento da bola rolar. Seria justo, se verdade fosse esse o real motivo.

Eis que, essa mesma turma da televisão e do rádio, empunharam microfones na última semana para elogiar o retorno do Campeonato Paulista, como se a pandemia do novo coronavírus tivesse acabado. Lembrando que o estado de São Paulo lidera o número de casos em todo o Brasil. Ficou claro que a birra é contra o sucesso do Flamengo e, em plano secundário, como pano de fundo, a questão do Covid-19. O comportamento dos hipócritas gerou forte reação e, tomando como base levantamento dos especialistas, foi um segundo assunto mais comentado nas redes sociais. Essa é a turma que perde duzentos para não deixar o outro ganhar vinte. Comportamento lamentável e vergonhoso.


MOSSORÓ DOS BURACOS DENTRO DO BURACO

Para exemplificar poderíamos pontuar um bairro, uma rua ou parte de uma rodovia estadual ou federal, porém o mais correto é aloprar, esse é o termo, e citar que Mossoró hoje é uma cidade na qual você encontra buracos dentro de um buraco. Pois é, hoje tem até buraco alfa. São tantos locais com esse problema que citar um único ponto iria parecer legislar em causa própria. Se você chega pela BR-304, sentindo Tibau/Mossoró e tenta descer a direita no primeiro viaduto, o trecho da União, é quase intrafegável. Na BR-405, Apodi/Mossoró e também federal, o trecho do viaduto até igreja São João, mais buracos. Se o motorista segue viagem e cruza do centro sentido da Uern pela avenida Dix-neuf Rosado (Leste-Oeste), trecho de responsabilidade estadual, encontra perigo na cabeceira da ponte.

Bom, citei rodovias de responsabilidade de órgãos federais e estaduais, porém cruzar a cidade é outra aventura que o órgão municipal responsável pela manutenção das ruas em boas condições, também não consegue cumprir essa obrigação. Tem local que até se tornou o paraíso dos assaltantes, em determinadas horas, quando o motorista é obrigado a reduzir, quase parando, a velocidade do seu veículo para enfrentar verdadeiras crateras, buraco dentro de buraco. Resumindo, seja o governo municipal, estadual ou federal, Mossoró foi abandonada em relação as suas ruas, avenidas e rodovias. Como essa questão dos buracos também afeta a zona rural, podemos afirmar, jogaram uma bomba de descaso e incompetência administrativa no município.

INTERNET GRATUITA PARA ALUNOS DO BOLSA FAMÍLIA

Alunos matriculados na rede municipal de ensino em Mossoró, e que sejam beneficiários do Bolsa Família terão internet gratuita durante o período de pandemia provocada pelo Covid-19. Essa é a proposta do Projeto de Lei 97/2020 de autoria da vereadora Sandra Rosado (PSDB). A proposta foi aprovada no plenário da Câmara Municipal e agora fica no aguardo do posicionamento da prefeitura Rosalba Ciarlini, sancionando ou não. Para viabilizar esse benefício, o projeto prevê que seu provimento aconteça por intermédio de convênios e parcerias público-privadas (PPPs).

Ao defender seu projeto a vereadora Sandra Rosado resumiu que a ideia é de promover a inclusão digital, proporcionar entretenimento, mas, principalmente, estimular a educação de jovens que ainda não disponham do acesso à internet. O projeto que cria o “Programa Alunos Conectados” surge exatamente no momento maia adequado, isso quando se fala em educação de forma remota, online, em decorrência da pandemia. Sandra resume sua proposta dizendo que ela surge como uma ferramenta de apoio ao ensino. Todos esperando por uma atitude positiva da senhora prefeita.

ARROCHANDO O NÓ CONTRA AGLOMERAÇÃO

Todos nós reclamamos e as autoridades resolveram flexibilizar o isolamento em combate a novo coronavírus, porém faltou a população fazer a sua parte e manter os cuidados necessários para evitar novo alastramento da doença. Principalmente nos mercados públicos e cidades da região do litoral. Como todos resolveram matar a saudade de uma só vez, ou seja, aglomerando, alguns municípios retomaram as medidas de isolamento, como disse lá no tópico, arrochando o nó contra o isolamento.

Cidades como Areia Branca e Tibau, voltam a ter restrições para o uso da estrutura de praia enquanto no município de Baraúna os cuidados giram em torno da reabertura do mercado público. Nós precisamos ter consciência de que é preciso continuar usando máscara, higienizando as mãos e, principalmente, evitar a aglomeração de pessoas. Teve cidade, como foi no Rio de Janeiro, que até festa andaram organizando. Assim bagunça a tentativa de retorno, principalmente do setor econômico.

TESTAGEM GERAL EM MOSSORÓ

Os problemas são muitos, por isso é necessário uma ação mais ampla. Assim, depois do sucesso, segundo seus coordenadores da prefeitura de Mossoró, alcançado com a testagem de Covid-19 na Estação das Artes, a ação médica se estendeu até a zona rural. Na sexta-feira, 24, na Unidade Básica de Saúde (UBS) Luiza Vanessa da Silva Marinho, na Maisa, uma equipe se fez presente atendendo a comunidade, sendo que desta vez o trabalho não foi restrito ao novo coronavírus.

A boa notícia, por isso faço o registro, é de que as equipes trabalharam durante parte do dia realizando restes rápidos de sífilis, hepatites e DST, além de atendimento médico, orientação sobre a prevenção as arboviroses, sorologia para detectar dengue e Chikungunyha além, é claro, dos testes rápidos para o Covid-19, direcionado aos grupos de risco. São iniciativas assim que a população precisa e espera dos seus governantes. E que seja algo mais presente e cada vez mais amplo para que possa atender o máximo de pessoas possíveis. Um direito e um dever.

NA PRE-CAMPANHA PODE QUASE TUDO

Pré-campanha que nada, eu diria que a campanha, mesmo não autorizada em seu todo, já começou. Os pré-candidatos perderam o medo e, aproveitando bem a abertura que foi dada, pois pode quase tudo, já estão gravando até vídeos e, de forma quase direta, pedindo o voto do eleitor. Alguns são explícitos mesmo. Só no município de Alexandria a turma passou realmente do ponto e a justiça eleitoral resolveu agir.

A recomendação, entre outras, é de que os pré-candidatos evitem colocar o número do partido nos adesivos que fazem referência ao seu nome e tomem cuidado também com o tamanho da publicidade que visa impulsionar sua pré-candidatura. Pelo visto aquela ideia de diminuir o tempo de campanha oficial já foi vencida pelo famoso “jeitinho brasileiro”. Nada resiste.

MENSAGEM

“Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania, depende de quando e como você me vê passar”.

Clarice Lispector.

AGORA SÓ RESTA UM POUCO DO ESTADUAL

Não deu para o ABC e, muito menos para o América. Os dois representantes do Rio Grande do Norte estão eliminados das disputas da Copa do Nordeste e agora direcionam suas atenções para o restante do Campeonato Estadual, já pensando em organizar a casa para o Campeonato Brasileiro. Aliás, se nada conseguiram no certame regional, é bom abrir o olho para não fazer feio também no campeonato nacional.

Uma pena o que acontece com o futebol profissional potiguar, hoje nivelado por baixo, apesar da boa estrutura que possuem os dois grandes, alvinegros e alvirrubros. Falo estrutura de trabalho, com centro de treinamento e até um bom estádio, no caso do time da cartilha. Precisam pensar melhor o que estão fazendo e, claro, tentar conseguir o dinheiro capaz de tirar os dois da crise em relação a uma melhor apresentação no cenário nacional.

EX-MINISTROS PREPARANDO TERRENO

No cenário político nacional o noticiário já começa a registrar duas possíveis candidaturas para a corrida presidencial na sucessão do atual presidente Jair Bolsonaro. Aliás, são nomes que poderão montar uma chapa e assim marchar unidos, faltando definir, caso confirmem a pretensão, quem será o candidato a presidente e aquele que será o vice. Estou falando dos ex-ministros do atual governo, Luiz Henrique Mandetta e Sérgio Moro.

O próprio Mandetta já teria admitido essa possibilidade, porém disse que prefere esperar mais um pouco para resolver como caminhará no pleito presidencial. Enquanto as oposições discutem nomes, o atual presidente que já disse que concorrerá à reeleição, apareceu bem em uma pesquisa divulgada na sexta-feira, 24. Para alguns o pleito ainda parece distante, porém o ambiente de palanque eleitoral já foi montado desde o primeiro momento após os resultados das urnas. Os números da sondagem divulgada na sexta-feira pela revista Veja foram levantados pelo instituto Paraná Pesquisas.

EDUCAÇÃO, PARTICULARES PODEM VOLTAR PRIMEIRO

Se depender do Conselho Nacional de Educação (CNE) as escolas particulares poderão retomar suas atividades presenciais antes mesmo das escolas públicas. A decisão tem como argumento o fato de várias instituições de ensino particular ter fechado suas portas logo cedo e demitido professores por conta da pandemia do novo coronavírus.

No entanto esse retorno, embora já autorizado e com escolas prontas para essa retomada obedecendo todo protocolo de segurança, ainda é preciso o sinal verde das autoridades sanitárias. O primeiro estado a caminhar no sentido da reabertura é o Rio de Janeiro. Já no Rio Grande do Norte os proprietários se dizem prontos para reiniciar o ano letivo. Alguns inclusive conseguiram manter as aulas de forma remota. A previsão de momento para o RN é o dia 17 de agosto, porém sem uma certeza de que essa data será realmente mantida.

RECUPERAÇÃO JUDICIAL, O QUE É ISSO?

Durante o período de pandemia do Covid-19 e previsões feitas para o futuro, estima-se que muitas empresas que enfrentaram e enfrentam dificuldades financeiras não abrirão mais suas portas. Em meio a tudo isso, outras tentarão permanecer no mercado. É nesse ponto que temos lido e ouvido falar com maior frequência nos últimos dias no termo “recuperação judicial”. O tema, para muitos, ainda estranho, fora do cotidiano antes da tempestade que se enfrenta no momento. Vamos deixar então, como sempre abordamos no último tópico da coluna de uma questão do ordenamento nacional, um pouco do que vem a ser essa recuperação. Afinal, o que é isso e para que serve?

A recuperação judicial serve para evitar que uma empresa em dificuldade financeira feche as portas. É um processo pelo qual a companhia endividada consegue um prazo para continuar operando enquanto negocia com seus credores, sob mediação da Justiça. As dívidas ficam congeladas por 180 dias e a operação é mantida. A recuperação judicial foi instituída no Brasil em 2005 pela lei 11.101, que substituiu a antiga Lei das Concordatas, de 1945. A diferença entre as duas é que, na recuperação judicial, é exigido que a empresa apresente um plano de reestruturação, que precisa ser aprovado pelos credores. Na concordata, era concedido alongamento de prazo ou perdão das dívidas sem a participação dos credores. Empresas privadas de qualquer porte e com mais de dois anos de operação podem recorrer à recuperação judicial. Já as estatais e empresas de capital misto, bem como cooperativas de crédito e plano de saúde, não podem fazer uso desta lei.

Notícias semelhantes
Comentários
Loading...